Pages

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Mas nós viemos dos primatas?

A ciência defende o evolucionismo como base de nossa existência hoje. A evolução quer dizer que evoluímos fisicamente através do tempo determinado em milhões de anos. Ao decorrer da historia moderna ossadas de certos seres foram encontradas em varias regiões do planeta, sua anatomia era muito parecida com a estrutura dos ossos humanos. Depois de estudos a ciência provou que nós viemos sim dos primatas do passado, uma evolução constante até os tempos de hoje.
Queridos, no texto anterior refletimos sobre a religião, ou seja, a fé e a ciência. Agora vamos refletir nos campos onde a ciência e a fé entram em conflito.
Neste texto vamos refletir sobre nós, os seres humanos. Afinal da onde somos, o que somos e como surgimos?
Essa teoria não é tão inovadora hoje em dia, pois chegamos a estudar a evolução até na escola. Esse contexto teórico leva o Genesis por agua a baixo. A fé, ou seja, a religião cristã defende a teologia que é basicamente a bíblia que para o cristianismo é base da fé e certeza da existência de um poder divino. A bíblia no Genesis mostra que existência de tudo, dos seres vivos, do planeta e os elementos foram obras divinas, ou seja obra de Deus.
De acordo com o Genesis o homem tem origem de Adão e Éva, que desses dois seres humanos bíblicos povoaram todas as nações.
Um dia um estudante de em uma universidade perguntou ao seu professor:


- professor, a ciência tem a teoria da evolução não só dos humanos mas também de outras espécies como fonte de nossa existência, e tem algo visível para nós como prova que são os esqueletos do que eles chamam de primatas. A religião tem a teoria da criação e não tem nada visível como prova. Como a religião prova a nossa existência por meio da criação divina?


Para a religião, ou seja, o cristianismo, não tem o criacionismo como teoria mas sim como certeza. A verdade teológica, ou seja a bíblia sagrada não é teoria mas sim a única certeza da existência do poder de Deus e suas obras visíveis que somos nós.
A ciência e a religião vêm entrando em certos conflitos dos tempos em que Copérnico, Galileu, e outros grandes nomes tentavam dominar e conhecer as obras da natureza que os levaram a serem hereges.
Um papa muito conhecido que viveu no ano de 1700 e teve alguns problemas com Napoleão Bonaparte chamado Pio VII em uma carta escreve:


- certas coisas que a ciência diz parece estar duvidando de Deus, tentando achar um “poder” natural e humano descartando o poder divino, ou seja, o próprio Deus!


Hoje ciência e fé não agem com guerras, mas sim com o dialogo que já abriu portas para a compreensão e respeito de ambos os lados.
A maior igreja do cristianismo que é a grande Igreja Católica apostólica romana, tem a seu poder o estado do vaticano que abrange um dos maiores lugares onde se estuda ciência e astronomia no mundo, chegando até a ganhar prêmios. Por esse grande lugar onde grandes estudos foram feitos o papa Paulo VI pode ver de um telescópio o homem posando na lua nos anos 70.   
O atual chefe da Igreja católica o papa Bento XVI em uma entrevista diz o seguinte:


- o cristianismo e a ciência são dois “sistemas” diferentes, um necessita de provas e o outro de fé. Mas viver sem ciência hoje o mundo se torna preto e branco.


Queridos amigos, nos tempos de hoje onde tudo é muito moderno e fácil nos nós olhamos no espelho e pensamos no agora. É preciso sim saber e procurar entender quem somos nós!




Lucas de Almeida Moraes


2 comentários:

  1. PARABÉNS PELO BLOG. GOSTO MUITO DESSE ASSUNTO SOBRE CRIACIONISMO. CONHEÇO UM BLOG SOBRE ESSE TEMA BEM BACANA .. http://www.criacionismo.com.br/

    ResponderExcluir