Pages

quarta-feira, 16 de março de 2011

Guerras, o interesse acima de tudo


  Queridos, desde os tempos onde o homem vivia a custa do primitivismo, lidamos com pequenos e grandes conflitos. A guerra é a ultrapassagem de limites humanos, e porque não divinos? Os interesses falam por si só, onde pequenos e grandes cifrões estão na imaginação dos poderosos. Pena que estes poderosos não estão no meio de corpos desfazendo-se no meio das ruas,  órgãos se decompondo sore a sobra de urubus e abutres. Eles não estão ouvindo a mãe que chora pelo seu filho, na verdade ouvem sim, mas dão mais atenção ao barulho da moeda caindo ao chão. 

  "Hoje, maior é o dinheiro do que a vida!"

  Escrevo este texto com uma imagem em minha cabeça que esta me perturbando muito. Na escola, na aula de geografia, assistimos um documentário, onde se falava do atentado do dia 11 de setembro de 2001 e da guerra do Iraque. Uma cena que me chocou muito, foi de um homem todo sujo e machucado, marcado pela guerra, estava ao lado de uma caminhonete lotada de corpos civis, onde em suas mãos carregava o corpo de uma criança, que nem anos de vida tinha completado. O corpo da criança estava marcado, machucado e ensangüentado. Confesso- lhes que esta cena irá demorar para que eu esquecer!
  A guerra acaba com os planos de Deus! Talvez esta criança tivesse um futuro bem sucedido e feliz! Mas a guerra destrói sonhos, lares, famílias...

  "O homem brinca no seu vídeo game do mundo real onde um alvo novo pode aparecer a qualquer momento!"

  Estes poderosos que se escondem em suas manções na Europa, tomando a sua champagne importada, fumando seu charuto cubano e comendo seu caviar! Sinto profunda pena, mas lembro que de Deus não se esconde de nada. Se a justiça terrestre esta com a venda nos olhos, gloriosa será a justiça de Deus que vale mais do que mil lupas!
  Mais parece que o ser humano gosta de destruir e matar, tem o prazer de apontar uma arma para um filho de Deus e num instante de adrenalina: pronto! Mais um que cai ao chão! Os soldados instruídos com raiva se divertem dentro dos enormes tanques de guerra, onde com orgulho mostra quantos mataram, ouvindo um rock super alto, e inspirados pelo som tem o prazer de explodir pessoas literalmente!
  É meus queridos, os horrores são grandes, são catastróficos. Mas para saber como é o horrível mundo da guerra é preciso presenciar e encarar os fatos! Quando eu digo presenciar não é estar presente fisicamente, mas por imagens e filmes.
  É ruim quando encaramos a realidade, nós nos olhamos e pensamos: como nós seres humanos racionais, inteligentes e intelectos somos capazes de fazer uma coisa dessas?
  "A realidade é feia e ruim, mas precisamos saber e entender que não vivemos num mundo de contos de fadas!"

  Também uma das causas de início de conflitos é a vingança! Neste ponto nem escreverei tanto, mas irei usar uma passagem da bíblia onde Paulo reflete com sabias palavras:

  "Amados, nunca procurem vingar-se, mas deixem com Deus a ira, pois esta escrito: "minha é a vingança, eu retribuirei, diz o Senhor."          Romanos 12, 19

  "Deus é justiça em pessoa!"

  Amados, a guerra é a falta de Deus na humanidade! A história nos confirma isso, os séculos XX e XXI foram e estão sendo marcados pelos grandes e catastróficos conflitos. No século XX fomos marcados cruelmente pela 1ª e 2ª guerra mundial, guerra civil espanhola, guerra do Vietnam, guerra fria e tantos outros conflitos. No século XXI temos os conflitos entre Irã e Israel, a guerra no Iraque e os terrorismos cometidos, todos passados por cima do nome de Deus.
  O que da a perceber é que ao invés do homem crescer nas suas idéias e concepções éticas, ele está perdendo o bom senso e apelando para o derramamento de sangue, como nas arenas romanas onde gladiadores lutaram como animais!
  Nós estamos vivendo claramente e novamente tempos de ditadores, mas ditadores invisíveis. Os séculos citados foram cheios deles, como Stalin, Hitler, Mussolini, Mau Ki se tung.
  Mas queridos tenho que lhes lembrar, por mais que pareça impossível, Deus ainda nos concede a paz! Eu creio no amanhã onde tranqüilamente quando acordar, abrirei a janela e não escutarei mais choros e ranger de dentes, mas ouvirei o barulho das risadas felizes e das crianças correndo!

  "Ele clamará a mim, e eu lhe darei resposta, e na diversidade estarei com ele. Vou livrá-lo e cobri-lo de honra.
  Vida longa eu lhe darei, e lhe mostrarei a minha salvação"    Salmo 91; 14, 16

  Lucas de Almeida Moraes.

2 comentários: