Pages

terça-feira, 29 de março de 2011

A liberdade dentro da igreja de Cristo

Queridos, nós que somos cristãos, temos a liberdade de expressar a nossa fé no Deus que é trino. A liberdade dentro da igreja é discutida desde os tempos em que os apóstolos espalhavam o evangelho no mundo. O medo desta liberdade ultrapassar as barreiras do conceito cristão assim como as expressões, cultura, palavras de baixo nível, pregações ilícitas e além de tudo a idolatria que é um caso sério e milenar.
Paulo, o evangelista que mudou as expectativas da igreja e inovou o seu conceito em 1 Coríntios nos fala sobre a liberdade do cristão:

"Tudo é permitido", mas nem tudo convém.
1 Coríntios 10, 23

Paulo em suas sábias e verdadeiras palavras. nos lembra querendo ou não do livre arbítrio criado e estipulado pelo próprio Deus, que no seu amor a humanidade deixou escolher seu caminho. Mas Deus nos informa das conseqüências deste caminho a seguir, pois pelo livre arbítrio podemos chegar ao pecado.
Mas nem tudo convém! Nem tudo agrada a igreja, ou seja, ao próprio Deus. Quando Paulo dita que nem tudo convém ele quer dizer que até dentro da igreja há limites, regras a seguir.
Imagine você por exemplo, uma escola, não ter regras, iria ser uma baderna completa, não é mesmo? Alunos mal educados, arruaças descontroladas, brigas, agressões verbais e físicas e tantas outras desordens.

"Tudo é permitido", mas nem tudo edifica.
1 Coríntios 10, 23

A igreja precisa ser edificada! Cristo diz isto quando confia a sua igreja ao homem comum e sua natureza, e a deixa como instrumento de salvação a todos os seres.

"Edifique a minha igreja"
Mateus 16, 18

A edificação foi  precisa sim! É por ela que temos um conhecimento avançado sobre o reino de Deus e suas obras, pois se Cristo criou a igreja, ele está presente nela, e automaticamente a igreja se torna o corpo místico de Cristo. Depois que Jesus edificou a sua obra, ele deixou nas mãos do homem o que criou, mas é preciso entender que Cristo deixou a igreja e sabia que ela seria a causadora de tantos desastres e derramamento de sangue, mas também pensou e levou mais a diante o ideal de que a igreja funciona como ponte para o céu.
Deus deu liberdade a sua igreja, mas deu limites a ela! Ele nos lembra pelas escrituras que o bem sempre prevalece o mal, que o arcanjo sempre ira pisar na cabeça da cobra. Um grande demonstrador de limites na igreja e exemplo são os dez mandamentos, nele podemos ser felizes vivendo dentro dos limites que Deus nos apresenta.
Preste atenção nesta passagem que Paulo nos escreve por intermédio do Espírito Santo:

"Não sobreveio a vocês tentação que não fosse comum aos homens. E Deus é fiel, ele não permitirá que vocês sejam tentados além do que podem suportar. Mas, quando forem tentados, ele mesmo lhes providenciará um escape, para que o possam suportar."
1Coríntios 10, 13

Queridos, as vezes os limites nos seduz, coisas que não são aprovadas pelo altíssimo. A tentação é a arma que o Demônio usa para nos afastar de Deus! Mas como diz as sagradas escrituras: Deus triunfa sobre a tentação!
Assim o Senhor faz: "Ele não permitirá o que vocês sejam tentados além do que suportar". Deus sabe dos  limites da tentação carnal, na hora da tentação ele nos auxilia, nos lembra dos momentos vangloriados e gloriosos quando andavam juntos para o céu.
Deus irá nos oferecer um escape, ou seja, o arrependimento! Amados e amadas, maior é aquele que perdoa porque tem um coração puro! Altíssimo é o Senhor da misericórdia, aquele que tira do mundo todo o pecado e a orientação do mal.
Que a Igreja seja elevada junto a Deus, o seu criador!Que tudo sirva para edificar o reino do Pai!

"Assim vocês comam, bebam ou façam qualquer coisa, façam tudo para a glória de Deus"
1Coríntios 10, 31

Que nos pequenos gestos encontremos a comunhão com Deus, pois é na comunhão com o Pai que está  no céu que encontramos limites a ser alcançados!
VALE A PENA!
.Lucas de Almeida Moraes

Um comentário: