Pages

sexta-feira, 29 de julho de 2011

As duas partes da bíblia

Amigos, venha apresentar a vocês a idealização bíblica que da o total sentido a nossa fé cristã formada. Como vocês sabem a bíblia é dividida em duas partes, o velho e novo testamento, que também pode ser chamada de velha e nova aliança.
A aliança aqui não é um anel e nem um abjeto, mas sim uma especie de contrato, um pacto de amor entre duas ou mais pessoas, em compromisso e fidelidade, e no caso da bíblia é a fidelidade constante entre Deus e o homem.
A antiga aliança é a promessa, e a nova é a sua realização. Jesus Cristo é a plena realização da antiga e nova aliança. Cristo no velho testamento não é existente, pois o Messias ainda é uma profecia que o povo de Israel espera ansioso para ver a gloria de Deus se fazer pessoa física e visível, para que seja testemunha viva da existência eterna no reinado do Deus vivo que jamais terá fim!

"Cristo é uma promessa realizada e concretizada!"

O novo testamento, ou seja, a nova aliança tem seu nascimento juntamente com a visita do anjo Gabriel a virgem Maria, e a imposição divina do espirito santo do trono do filho do altíssimo sobre o ventre da jovem virgem de Nazaré.
A nova aliança que Deus faz com o seu povo, não é mais exclusivamente com Israel como no velho testamento, mas sim com toda a humanidade. E para isso foi estabelecido este novo período da historia, esta nova era que nasceu juntamente com Jesus Cristo, que foi enviado para esta Terra como homem, na figura dos mais humildes seres, que fazia da sua boca porta para a salvação de muitos, as suas mãos fonte de cura e dos seus pés solo sagrado!
Neste novo capitulo da historia da existência eterna e divina, Jesus Cristo vem como o cordeiro, que deve ser sacrificado para a salvação da criação de seu pai. Cristo deveria morrer como o cordeiro do antigo testamento, que era entregue como sacrifício para Deus. O próprio Cristo disse na ocasião da santa ceia:

"E lhes disse: isto é o meu sangue da nova e eterna aliança, que é derramado em favor de muitos."
Marcos 14, 24

Jesus derramou o seu sangue em favor de muitos, se fez cordeiro de Deus, aquele que pelo sacrifício pode tirar o pecado do mundo, e estabelecer um novo sentido de salvação.
Outro ponto muito importante é lembrar que o sentido de salvação depois da vinda do Messias mudou completamente. Na antiga aliança as pessoas quando pecavam sacrificavam animais como forma de arrependimento e reconhecimento sincero do seu erro.
Um exemplo:

"Esta é a regulamentação da oferta pela culpa, que é oferta santíssima: O animal da oferta pela culpa sera morto no local onde são sacrificados os holocaustos, e seu sangue sera derramado nos lados do altar."
Levitico 7, 1 a 2

Mas na nova aliança não funciona mais assim. Depois do que o verbo se tornou carne e obtou entre nós visivelmente, a ordem de salvação mudou completamente. Jesus morre como um cordeiro para eliminar os pecados dos homens, mas a natureza humana não é eliminada junta com o pecado, e por isso continuamos pecando, e a salvação passou a ser para todos a partir de uma escolha pessoal de seguir bons e maus caminhos, pois a partir do sacrificio de Cristo nós temos a liberdade de escolher nosso destino, mais precisamente o céu que é a salvação, ou o inferno que é a condenação. A nova aliança foi lavada com o sangue libertador de Cristo, com um ato de entrega para que nós pudessemos 2011 anos depois do inicio da nova aliança estar aqui, vivos e felizes por saber que existe um Deus que ama, que salva, cura e liberta!

"A nova aliança foi lavada com o sangue sagrado!"

Meus queridos e cordiais leitores, lembro a vocês que a nova aliança não acabou ainda, ha muita coisa para acontecer. Profecias esperam para ser reveladas, feitos aguardam atentamente para serem concretizados. Nós ainda vivemos esta aliança com Deus, e por tanto todos nós temos a oportunidade magestosa da salvação, de desfrutar da presença real e visível do Deus vivo.

"Pois vocês são pela graça, por meio da fé, e isto não vem de vocês, é dom de Deus."
Efésios 2, 8

"Eis que venho em breve! A minha recompensa esta comigo, e eu retribuirei a cada um de acordo com o que fez."
Apocalipse 22, 12

Espero ter respondido a pergunta, e agradeço especialmente ha José Henrique da cidade de Águas de santa Barbara-sp, pela pergunta que me dirigiu.
Leia a bíblia! 
Lucas de Almeida Moraes.

quinta-feira, 28 de julho de 2011

A sabedoria

Amigos, começo este texto refletindo no velho testamento, onde vemos a fidelidade completa para com os planos de Deus, e o devido comportamento diante de suas sagradas leis. Vamos refletir no livro de 1 Reis, capitulo 3 e versículo 5.
Assim fez Deus:

"Em Gibeom o senhor apareceu a Salomão num sonho, a noite, e lhe disse: Peça-me o que quiser, e eu lhe darei.
Salomão respondeu: Tu foste muito bondoso para com o teu servo, o meu pai Davi, pois foi fiel a ti, e foi justo e reto de coração. Tu mantiveste grande bondade para com ele e lhe deste um filho que hoje se assenta no seu trono.
Agora, senhor, meu Deus, fizeste o teu servo reinar em lugar do teu pai Davi. Mas eu não passo de um adolescente e nem sei o que fazer. Teu servo está aqui entre o povo que escolheste, um povo tão grande que nem se pode contar. Dá pois, ao teu servo um coração cheio de discernimento para governar o teu povo e capaz de distinguir entre o bem e o mal. Pois que pode governar este teu grande povo?"
1 Reis 3, 5 ao 9

Queridos leitores, vejam que fragmento bíblico fantástico que Deus nos apresenta. Uma historia rica de lições para nós, rica na sabedoria e amor pelo sagrado. E é por isso que eu apresento este pedaço do livro de 1 Reis, para que nele nós posamos pensar um pouco nas nossas atitudes de cristãos e também rever os nossos pedidos que dirigimos até Deus.
Salomão era filho do grande rei Davi, e herdou o trono de gloria do seu pai muito cedo, e por isso pediu a Deus a devida e honrada sabedoria, para que assim governasse seu povo com justiça.
Vejam só, Salomão teve a oportunidade de pedir a Deus o que ele bem desejasse, poderia ter pedido riquezas sem tamanho, mulheres, palácios e tudo o que tinha direito, mas não pensou somente nele, pensou também nos seu povo, no seu próximo. Se portou como um líder justo que quer ver a justiça imperar e unir o seu povo.
Agora faço a seguinte pergunta: Você esta pedindo o que para Deus? Carros importados, mulheres, casas luxuosas, apartamentos na praia, dinheiro e bens materiais?
Meus amigos, não é errado fazer pedidos para Deus, pois ele é todo ouvidos quando pedimos de coração, mas temos que entender que os nossos bens materiais não suprem as necessidades da alma. Preste atenção no fragmento apresentado na bíblia, pois Salomão pediu sabedoria, e com esta respectiva sabedoria ele dirigia o seu povo com discernimento, e o mesmo deve de acontecer conosco. Temos que pedir sabedoria para que nós passamos locomover a nossa casa, nossa família e nós mesmos para caminhos corretos.

"Pedir sabedoria para Deus!"

Não podemos ser ignorantes, pois a ignorância até mesmo pela inocência pode nos derrubar, nos passar a rasteira, pois o demônio ataca pelas pernas nos derrubando e impedindo que voltamos para a luz, nos deixando assim nas sombrias trevas!Por isso temos que ser firmes na fé, buscando a cada dia a nossa sabedoria presente nas coisas de Deus. Sem duvida temos que cultivar sabedoria para colher salvação, e esta sabedoria esta em um Deus que preza pela justiça, pela honra, amor, união, vitorias, glorias, a humildade e outras coisas que pode edificar o homem para que viva na plena e correta sabedoria.
Deus responde o pedido de Salomão:

"Por isso Deus lhe disse: já que você pediu isso e não uma vida longa nem riquezas, nem pediu a morte dos seus inimigos, mas discernimento e justiça, farei o que você pediu. E lhe darei um coração sábio e capaz de discernir, de modo que nunca houve nem haverá ninguém como você."
1 Reis 3, 11 ao 12

Deus se agradou com o pedido de Salomão, e da mesma forma se agradou com vários outros. Veja meus amigos, para que possamos dirigir um negocio como uma empresa, não podemos ser ignorantes, pois se não entendermos do assunto logo mais tudo se acaba e desmorona. Mas se tivermos a inteligencia nós podemos ir longe, e foi assim que aconteceu com Salomão, pois o próprio Deus disse que " de modo nunca houve nem haverá ninguém como você."
Sabe porque Salomão foi atendido? Simplesmente porque ele entendeu a sua pequenez para com Deus, se colocou como um rei que retirou a sua coroa e humildemente se igualou a um pequeno homem simples, e temos que fazer o mesmo, temos que tirar a coroa do orgulho e entender que Deus é maior que todos nós!
Amigos, nós precisamos estar atentos contra o bote da serpente, pois ela prega mentiras tentadoras que muitas vezes seduz nossos irmãos na fé com porcarias disfarçadas que nos afastam da pessoa de Deus. Por isso nós precisamos a cada dia rever os nossos conceitos, rever os nossa vivencia cristã, prestar atenção se estamos andando em meio as rosas ou em espinhos. Por isso preste atenção e se una aos outros para pedir a Deus que distribua sabedoria nas nossas casas, nas famílias, nas escolas, nos empregos e onde nós passarmos, para que as pessoas vejam em você a luz e te vejam com bons olhos e seguindo teu exemplo.

Por isso convido a vocês a refletir nesta oração que fiz com tanto carinho:

"Deus onipotente, criador do visível e invisível. Nos de a graça de ter um coração quebrantado e cheio de discernimento para que nós possamos guiar as nossas vidas de acordo com tua palavra.
Que as forças do inimigo não nos faça cair na lama do fracasso e da desonra, mas que eu pise na cabeça da serpente e veja a vossa gloria resplandecer nos quatro cantos da terra!
Porque somente a ti deve ser dada toda honra, toda gloria, agora e para sempre, até o fim dos séculos que virão, Amem!

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Primeiramente a minha casa!

Queridos leitores, convido vocês para refletir sobre uma coisa em que nós, humanos, sabemos fazer muito bem, pois faz parte da nossa natureza incorrupta, e esta coisa é jugar. Mas também muitas vezes não temos a capacidade de ver a ponta do nosso próprio nariz, mas pode ver muito bem a do próximo.
Nós precisamos assumir os nossos erros e procurar não repeti-los para não jugar, mas sim ajudar o outro. Eu não posso limpar a casa do outro se a minha continua suja. Se a minha vida não esta no cominho centrado para um único destino que é Deus, eu não posso levar ninguém para caminhar comigo!

"Primeiramente você, depois o outro!"

As pessoas pensam que são donas da razão, e falam de Deus com a boca cheia de palavras de altos níveis da cordialidade, sendo que nem elas próprias tem Deus em si. Pois eu digo: Resolva os seus problemas, resolva e conquiste a sua salvação primeiramente, depois faça como grandes homens da historia cristã, como Pedro, que saiu falando do evangelho, porque o seu coração estava limpo, e ele foi ajudar os homens a limpar seus corações da imundice mundana, tudo porque ele reconheceu que ele já não estava mais sujo das coisas erradas, e conosco deve acontecer o mesmo.
Já diz o próprio Jesus Cristo:

"Quando um homem forte, bem armado, guarda sua casa, seus bens estão seguros."
Lucas 11, 21

Jesus quer nos dizer o seguinte: Um homem forte na fé, bem armado com a sua confiança e perseverança, esta protegido das coisas do mau, e a sua casa que é o seu coração esta em Deus.
Meus amigos, uma casa em oração e guardada em Deus nunca cairá nas garras do mau. Mas saiba que nesta casa sera vigiada permanentemente e cautelosamente pelo mau, pois o maligno não suporta ver o homem em caminhos iluminados, ele quer ver as trevas imperar sobre as famílias, sobre as amizades, sobre o convívio pacifico, sobre toda a humanidade. E é por isso que nas melhores famílias aos olhos de Deus, acontecem muitas vezes coisas terríveis, e por isto temos que ser atenciosas para que não se abra nenhuma fresta para a serpente entrar.

"Não deixe que as trevas entre em sua casa!"

Amigos, quando eu falo casa eu não me refiro a construções e nem obras dos homens, mas sim da própria obra de Deus. Quando eu digo casa eu quero dizer nós! Os nossos olhos, nossos ouvidos, nossa boca e todo nosso corpo, são portas de entrada para tudo o que é imundo, e isso vai se aglomerando em nós, na nossa consciência e no nosso coração, nos deixando pesados como uma grande pedra, para baixo, mau humorados, sem esperanças, sem perseveranças, sem amor próprio e de mau com a própria vida.

"Feche as frestas do seu coração!"

Jesus nos deixa outra mensagem para que nós tenhamos a oportunidade de entender melhor o que ele quer nos falar neste dia:

"Portando, cuidado para que a luz que está em seu interior não seja trevas."
Lucas 11, 35

Que mensagem fantástica que Jesus nos da a oportunidade de conhecermos. Nós temos que manter esta luz que é o próprio Deus acesa em nossas vidas, pois uma vela apagada só causa escuridão, e quem vive no escuro não sabe por onde anda! Nas trevas o caminho não é visível, pois a escuridão nos leva a mentira, falsidade, egoismo e desamor. Por isso eu te faço uma pergunta para que você responda para si mesmo: Você esta andando na luz, ou nas trevas?
Amigos, temos que fazer uma faxina em nosso interior, e esta faxina não se faz com água e sabão, mas sim com oração e motivação nas coisas de Deus. Temos que desapegar do supérfluo e duvidoso para que o concreto e verdadeiro tome parte em nossas vidas. Deus é a certeza, e digo a vocês que vale a pena seguir este ser iluminado e espetacular, cheio de amor que é Deus, pois a recompensa que ele mesmo nos propõem é maravilhosa, e esta recompensa é o céu! E finalizo este texto fazendo um convite muito especial: Vamos para o céu?

Lucas de Almeida Moraes.

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Sacrifício em nome de Deus!

Amigos, a tempos penso em escrever este texto para vocês, mas agora resolvi por em pratica os meus pensamentos, e com as palavras tentar explicar para vocês o que venho pensando. Existe uma idealização teológica, que o martírio e sofrimento servem como sacrifício e reflexão, para uma oração pessoal, onde a dor é usada como instrumento para “se igualar a dor e chegar mais perto de Deus”.
A cada dia esta teologia do sacrifício é pregada por certas religiões e grupos que particularmente eu chamaria de fanáticos, que dizem que o sangue limpa o corpo de todas as impurezas pecaminosas, e pela dor do sacrifício se abre as portas do céu para a salvação própria.
Mas saibam que esta idealização é incorreta, e não é aceita por Deus. Se Deus concordasse com isto, nós iríamos quase totalmente contra todo o novo testamento. E lembro a vocês que a igreja usava esta pratica, mas também como muitas corporações e instituições foram crescendo ideologicamente para o futuro voltado corretamente e cautelosamente para o que a palavra de Deus diz.
Cristo ensina-nos o sentido que tem para os cristãos o sofrimento e o sacrifício. Sofrer tem sentido para os cristãos não porque nosso Deus aprecie que as pessoas sofrem. Ou porque necessite do sofrimento humano para aplacar-se em sua ira contra os pecados dos homens. Isso não é acolhido pela cristandade.
Na verdade o sofrimento tem sentido no cristianismo como luta contra o próprio sofrimento. Jesus Cristo querendo ou não sofreu porque se empenhou em lutar contra o sofrimento dos que estão em pior situação na vida. Jesus lutava pela justiça em um tempo que a injustiça imperava. Em outras palavras, o sofrimento cristão é solidariedade. E como tem de levar a sério a solidariedade, os cristãos muitas vezes terão de sofrer e pagar caro para essa solidariedade.
Jesus nos apresenta um Deus diferente, um Deus que perdoa e salva, o pai da misericórdia e da solidariedade, quebrando vários conceitos religiosos rigorosos da época. Jesus veio para mostrar que os tijolos que erguem o reino de Deus não são feitos de sofrimento em si, mas sim de ajuda ao próximo, da pratica do bem, de quem abençoa em vez de amaldiçoar. Isso tudo automaticamente engloba na pratica continua da solidariedade. Mas é preciso saber que a solidariedade necessita muitas vezes do sofrimento para que se concretize esta meta.
Sofrer é um processo de salvação, pois nos dias de hoje a globalização não sai mais da cabeça do homem, e Jesus e Deus são vistos como uma matéria especificamente da igreja. E se você chegar até essas pessoas para falar de Deus, elas o darão as costas como agradecimento, e convenhamos que isso é uma causa de frustração e sofrimento, pois pessoalmente é. Quantas e quantas pessoas sofrem e sofreram em nome de Deus! Chegaram a dar a suas vidas e os seu sangue para que um dia todos os povos tivessem acesso a palavra de Deus, que antigamente eram queimadas nas fogueiras do império romano pagão.
O próprio Jesus é o revolucionário desta ideologia do sofrimento, porque ele mesmo foi exemplo de amor e solidariedade, e por isto sofreu. A mesma coisa aconteceu com Pedro, Paulo, João, Timóteo e outros pregadores da palavra, que para falar de Deus e ter Deus em si próprio sofreram as pressões de seu tempo.
Homens foram perseguidos e caçados porque pregavam o evangelho, e deste sofrimento faziam o seu apoio e motivação, para que no outro dia ele falasse mais de Deus para as pessoas.
Um exemplo disto sou eu. Não falo isto para me vangloriar mas que vocês tomem um pouco de mim como exemplo. Quantas e quantas vezes eu fui xingado e mau visto pelas pessoas que me rodeiam, porque eu falo de Deus! Mas tomei o conhecimento que em muitas pessoas a verdade dói. Neste blog eu já fui criticado por falar da verdade. Mas isso não me atinge, pois eu sei que a verdade dói, e não vou deixar de falar de Deus, pois fiz do meu sofrimento pessoal o meu apoio, e este apoio esta na palavra que Deus me passou para que eu passasse para quem quiser ler e ouvir.
Por isso quando for falar de Deus e ser motivo de chacota como eu já fui, entenda que faz parte de um processo, um ciclo, um sofrimento que não emotivo de condenação, mas sim salvação.
Já dizia nos anos quarenta, nos sangrentos anos da guerra, alguém que eu admiro pela firmeza. O papa Pio XII em um discurso disse o seguinte:

“O sofrimento em nome de Deus não é em vão, mas sim uma causa de salvação própria e do próximo!”

“Pois Deus enviou o filho ao mundo, não para condenar o mundo, mas para que este fosse salvo por meio dele.”
João 3, 17

“Pois a vocês foi dado o privilegio de não apenas crer em Cristo, mas também de sofrer por ele”
Filipenses 1, 29

quinta-feira, 14 de julho de 2011

As nossa verdadeira riqueza!

Começo este texto refletindo no evangelho de Marcos, onde achamos uma passagem fantástica, que particularmente me chamou muita atenção no conteúdo desta passagem. Se você tiver um bíblia ao alcance, abra no evangelho de Marcos, capitulo 10, do versículo 17 até o 23. Assim nos fala o evangelho:

“Quando Jesus ia saindo, um homem correu em sua direção e se ajoelhou diante d'Ele e lhe perguntou: Bom mestre, que farei para herdar a vida eterna?
Responde-lhe Jesus: Porque você me chama bom? Ninguém é bom, a não ser um que é Deus. Você conhece os mandamentos: Não matarás, não adulterarás, não furtarás e assim por diante?
E o jovem declarou: Mestre, a tudo isso tenho obedecido desde minha mocidade.
Jesus olhou para ele e o amou. Falta-lhe uma coisa, disse Jesus. Vá, venda tudo o que você possui e dê o dinheiro aos pobres, e você terá um tesouro no céu. Depois venha e ande comigo.
Diante disso o jovem ficou abatido e afastou-se triste, porque tinha muitas riquezas.
Jesus olhou ao redor e disse aos seus discípulos: Como é difícil aos ricos entrar no reino de Deus!”
Marcos 10, 17-23

Vejam meus caríssimos amigos, uma história que começa com uma entrega total, tão linda e termina quase que frustrante. Este jovem rico reconheceu que Jesus era o filho legítimo de Deus, mas no final o seu amor ao dinheiro foi maior.
Este jovem rico praticava sim uma vida centrada nos projeto de Deus, tanto é que Jesus pergunta a ele se praticava os mandamentos, e o jovem diz que sim, e desde sua juventude. E por isso Jesus se alegrou, mas logo se entristeceu pela resposta que ouviu. Jesus voltou-se para o jovem e disse para ele vender todas as suas riquezas e dar o dinheiro aos pobres. O jovem não gostou do que ouviu e saiu triste.
Veja amigos leitores, o dinheiro muitas vezes atrapalha o andamento dos planos de Deus. Este jovem seguia os decretos que Deus transmitiu para a humanidade, mas amava mais o seu dinheiro, as riquezas e pertences. Se este jovem tivesse mais amor para com Deus do que o dinheiro ele certamente seguiria o pedido de Jesus. Mas preferiu o visível que é seus pertences, do que o reino de Deus e a vida eterna que está oculto, mas revelado verdadeiramente pela pessoa de Jesus, o filho de Deus.
Não condeno os ricos, e saibam que Jesus também não. Aqui neste pedaço do evangelho nós não estamos diante de uma abominação para com a riqueza, mas sim estamos diante de alguém que não soube dividir. No evangelho o rico não é quem tem muito dinheiro. Rico é quem não sabe repartir! Não há problema em se ter dinheiro, quando este foi fruto de trabalho honesto e correto.
O problema que encontramos no dinheiro é que muitas vezes ele se torna uma espécie de Deus que é digno de culto. No evangelho que acompanhamos, o jovem não trata o dinheiro como um Deus necessariamente e nem diretamente, mas coloca suas riquezas na frente da vontade de Deus.
Não deixo de lembrar que se Jesus Cristo nos dias atuais fizesse esta afirmação a algumas pessoas, aposto que mais da metade faria o mesmo que o jovem rico fez. Hoje os homens tem fé no dinheiro, porque sabe que por este dinheiro ele consegue muitas coisas terrestres, mas esquece que o céu não se compra, mas sim se conquista!

“O céu não se compra, se conquista!”

Jesus termina dizendo: “Como é difícil aos ricos entrar no reino de Deus!” Entrar no reino é difícil, mas não é impossível, pois se fosse impossível entrar no reino de Deus, o novo testamento perderia sua essência, e a salvação perderia a sua validez. Para que possamos desfrutar do céu, nós temos que fazer uma escolha, e nesse caso seria entre o céu ou o dinheiro.
Este jovem talvez perdeu uma oportunidade histórica, talvez ele perdeu a belíssima oportunidade de ser como Paulo, Tiago, João, Zaqueu e tantos outros homens de Deus. Mas preferiu o dinheiro, aquilo que o fazia feliz na terra, mas não o que faz feliz no céu. Já diz a famosa música:

“Não te trago ouro, porque ele não entra no céu, e nenhuma riqueza deste mundo”

Queridos leitores, guarde as minhas seguintes palavras, pois não sou eu quem falo, é o próprio Deus: O dinheiro existe para nos servir e não para que nós tornemos servos e escravos dele! O rico vai para o céu, mas se o seu coração estiver convencido da partilha não só de dinheiro e bens, mas da partilha do que se é, partilha do coração, do sorriso, do abraço e da vida.
Não caia na besteira de se prender ao dinheiro. As riquezas quando são colocadas na frente do que é certo, ela nos afasta de oportunidades maravilhosas como o jovem rico teve. Você, diria para Jesus que largaria tudo para segui-lo, ou preferia ficar com os seus preciosos bens? Pense bem em sua resposta!

Lucas de Almeida Moraes.

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Quem ama não pede prova!

Quando vendemos algo e não estamos bem certos de receber ou não daquela pessoa, geralmente pedimos um sinal, isto é, um adiantamento ou uma parcela do pagamento para garantir que não teremos prejuízo. Pedimos esse sinal quando não se confia muito na pessoa. A mesma coisa acontece quando pedimos um sinal a Deus, é porque não confiamos plenamente nele.
Você, confia e ama Deus? Ama a ponto de esperar uma graça sem pedir provas?
Quem ama verdadeiramente do fundo da alma não pede nenhum tipo de prova, simplesmente confia. Aí está o problema, confiar hoje é coisa do passado. Hoje o poder está na assinatura e não na palavra, o mundo ensinou ao homem a desconfiar. Até certo ponto não desmereço a desconfiança, porque o mundo faz com que nós desconfiamos dele, mas por desconfiar nós perdemos muitas coisas, nós até perdemos a confiança em Deus.
Confiar é ter fé, é ter discernimento em diferenciar o que se deve confiar, como Deus, e o que se deve desconfiar, como o mundo.
Temos de nos entregar a Deus plenamente, e não precisamos pedir prova ou sinal, porque Deus não precisa nos provar nada. Não vale a pena desconfiar e pedir provas para Deus, Ele não deve nada para a humanidade, é totalmente o contrário, pois a humanidade deve para Deus.

“Nós devemos para Deus!”

Se Deus um dia viesse nos cobrar, nós teríamos uma dívida infinita, porque o sangue de seu filho, Jesus Cristo, não tem preço! É mais que precioso, é mais do que um tesouro, é mais do que a mente humana e pecadora pode raciocinar!
Eu não escrevo este texto somente no pensamento voltado para o espiritual, mas também visando e filosofando nos relacionamentos em geral. Relacionamentos como o casamento que pode durar a vida toda, mas um dia se acaba porque alguém pediu uma prova deste amor. Quem ama confia, quem ama espera, quem ama demonstra este amor de forma concreta.
Jesus Cristo quando estava preso pelos pregos na cruz, não olhou para a multidão e disse que iria cobrar, mas olhou para o céu e com alta voz proclamou:

“Pai, perdoa-lhes, pois não sabem o que fazem”
Lucas 23, 34

Jesus não nos condena, mas nos perdoa por morrer na cruz de forma tão dolorosa, e também não nos cobrou nada.
Para quem acompanha a bíblia, sabe que Pedro foi uma figura importantíssima na história da cristandade, e sabe qual foi a resposta dele quando Jesus perguntou se alguém sabia realmente quem era ele:

“E vocês, perguntou Jesus. Quem vocês dizem que eu sou?
Simão Pedro respondeu: Tu és o Cristo, o filho do Deus vivo.”
Mateus 16, 15 e 16

Vejam só, uma resposta destas é preciso que se tenha confiança, saber usar as palavras. Precisamos ter confiança como Pedro, para responder a Cristo. Hoje Jesus bate na porta de muitos, e pergunta:
- Você sabe quem eu sou? E muita gente não saberá responder com certeza. Temos que dizer a Cristo: Tu és o filho do verdadeiro Deus, vivo para todo sempre, e está sentado em trono de glória e justiça, Aquele que criou e ama a obra de suas mãos! Que lindo seria este momento.
Jesus responde a Pedro o seguinte:

“Feliz é você, Simão, filho de Jonas! Porque isto não foi revelado por carne ou sangue, mas por meu Pai que esta nos céus.”
Mateus 16, 17

O que coração não vê Ele sente sim, pois eu nunca fui testemunha ocular da pessoa física de Jesus Cristo, mas sinto Ele em minha vida, na minha casa, na minha família e na minha existência. Isso é uma causa de confiança, pois quem ama confia, e não pede prova. Jesus provou o seu amor um dia, quando deu a sua vida em lugar da nossa. E eu pergunto: A prova maior do que dar de bom grado a vida no lugar do próximo? E este próximo não é um número estatístico, e nem estimado, mas sim os que se foram, os que estão aqui e os que irão nascer. Jesus amou tanto que morreu até palas vidas que iriam surgir depois de seu tempo. Jesus me amava dois mil anos atrás, Jesus amava o seu passado, o seu presente e o seu futuro.
Não devemos pedir sinais para Deus. A chave para o nosso crescimento em Deus é a paciência, e saber entender que o tempo de Deus não é o nosso e nem está ligado a nossa vontade, pois é Ele quem faz o tempo, e nós simplesmente estamos vulneráveis a este respectivo tempo.

“Deus é um relógio, Ele é os ponteiros e nós somos os números!”

Queridos, repito mais uma vez: Quem ama não pede prova, e não pede sinais. Temos que pedir a Deus paciência e discernimento, para encararmos os obstáculos do tempo, para saber esperar as respostas divinas, para que nós, humanos que somos, possamos amar cada vez mais este Deus que nos ama infinitamente.

Lucas de Almeida Moraes.

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Um aviso!

Nestas férias talvez não esteja com tempo de postar novos textos, mas saibam que todo momento de oportunidade, estarei aqui postando mais reflexões a vocês.
Mas se vir ao caso de minha pessoa não poder estar postando, peço a vocês que releiam os textos antigos e procurem refletir neles.
Agradeço desde já a compreensão de vocês!
Boas férias a todos!

Obrigado,

Lucas de Almeida Moraes.

"A fé não é vista, mas sentida!"
Papa Paulo VI

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Um passado não tão glorioso

Queridos, o cristianismo não surgiu ontem e nem hoje, mas sim a dois mil anos atrás, onde o homem moderno nem habitava nos sonhos dos povos antigos, e nem uma igreja tão bem estruturada como nos tempos atuais.
A igreja cristã é dona das mais longas histórias políticas e religiosas que o mundo já presenciou, testemunhou e encontrou em inúmeros livros de história, empilhados nas milhares bibliotecas e estantes por ai.
Hoje a Igreja vive em tempos tranquilos e instáveis, onde seu pensamento são apenas e humildemente aceitos como sugestões, para uma vida voltada para o propósito da conversão dos povos, encarando assim os decretos da igreja como uma escolha de vivência pessoal, sem ser forçado a nada, mas sempre empenhada na mudança total de carácter dos fiéis e não fiéis.
Antigamente em um passado distante e também nem tanto, a cristandade era locomovida pelos fortes e rígidos mandamentos e leis clericais, onde o sim da igreja era o sim do estado, e o não do clero permanecia firme, e disto o estado também ganhava hegemonia.
A igreja era autoritária, mais parecia um regime totalitário que governava o destino europeu, do que uma igreja. Era corrupta, onde o homem fazia de Deus e seu reino sagrado, um jogo publicitário e marqueteiro, que lotava os bolsos já fartos do clero cristão, e empobrecia cada vez mais a população carente.
Realmente o passado da igreja não é tão glorioso, pois a glória verdadeira é sinônimo da justiça e da própria verdade, presente na valorização respeitosa da dignidade do homem bom e correto. A cristandade pregava sua glória particular nas chamas e labaredas do fogo, do que eles chamavam de tribunal do santo ofício (inquisição), onde quem não seguia decretos de uma igreja humana e sem estrutura de uma teologia centrada nos valores, morria consumido pelo fogo ardente, muitas vezes em praça pública, depois de certos rituais para a execução do condenado.
Visões teológicas erronias, tapavam os olhos de nossos líderes espirituais, que pregavam que o rico deveria ser mais rico, e o pobre deveria continuar pobre, defendendo fortemente as elites que não passavam de pau mandados com medo do papa.
Mas o tempo graças a tolerância de Deus passou, ideais sendo recapitulados e estudados, para que uma nova concepção de sentidos pudesse renascer com uma igreja que prega o perdão ao invés da condenação. Os anos foram passando, mas os fantasmas e assombrações de um passado de dor e injustiças as vezes voltam para assombrar a igreja atual.
Casos que chegam a chocar como a própria inquisição, a venda de indulgências e a forte corrupção no clero, ficariam marcadas como uma mancha negra impregnada na eternidade. Mas a igreja entende e compreende, que um dia pela mente do homem foi levada a cometer delitos contra a sociedade, e também contra os próprios mandamentos de Deus. Pois foi Deus que enviou seu filho a esta terra e fundasse a igreja, para a salvação das almas desamparadas e perdidas, para a conversão dos povos.

"Os erros da igreja ficaram marcados como uma mancha na história da humanidade!"

Algumas palavras bem interessantes que um amigo me disse e faz muito sentido, foi que Jesus não escolheu Pedro para governar a igreja primitiva atoa, mas sim porque Pedro era o mais humano dos doze apóstolos. Pedro era rabugento, reclamava de tudo, resmungão e um puxa saco de primeira, e por isso certamente era o dono de todas as qualidades de um ser humano normal, e convenhamos que muito chato também.
Jesus deixou a sua igreja para Pedro pastorear, porque queria que o mundo entendesse que apesar da igreja ser uma invenção divina, ela também está submetida aos pensamentos muitas vezes errados dos homens.
O pecado atinge todo ser humano, e por isso atinge a cristandade, pois seus líderes são feitos de carne, e por isso são submetidos a tentações e erros. Os padres, o papa, os monges, as freiras, os pastores, os apóstolos, os acólitos, os bispos, os diáconos, os anciãos e todos que vivem comprometidos para pregar a boa nova, são submetidos a prática do pecado, pois suas mentes e seus corpos automaticamente são escravos do mundo, que muitas vezes faz com que a nossa vontade seja posta em prática, esquecendo assim da vontade sagrada de Deus, que deve ser posta em primeiro lugar.

"A vontade de Deus é maior que a do homem!"

O homem usou um dia até a igreja e o nome de Deus para matar, mas o Espírito Santo nunca desistiu da obra de Cristo, pois Jesus colocou simbolicamente a sua igreja sobre uma pedra, para que viva e exista eternamente, fortificada em uma rocha firme e maciça.
Deus faz de nós templos ambulantes, e por isso nós somos fortificados como rochas, para que o maligno não consiga nos abater e nem nos desanimar na caminhada da pregação da boa nova do evangelho. A pedra firme é presente e existente ainda hoje, e esta padra inacabável e imortal se chama: Cristianismo.

"Eu lhe digo que tu és Pedro, e sobre esta Pedra edificará a minha igreja, e as portas do inferno não poderão vencê-la"
Mateus 16, 18

Lucas de Almeida Moraes

domingo, 3 de julho de 2011

Os jardins de Deus

Amigos, neste dia 3 de julho de 2011, nós nos reunimos, esquecendo todas as desavenças, diferenças e conflitos, para darmos as mãos e dizer adeus para alguém que viveu tão pouco, mas deixou muitas coisas como exemplo.
Clarine agora dorme, descansa formosa, fez das flores o seu cobertor eterno. Ela não é mais um ser visível e nem carnal, mas sua voz e sua presença será lembrada com saudades e muito carinho, pois saudades sim, tristeza não!
Em uma manhã ensolarada, onde os pássaros cantavam em voos rasantes, o vento balançava as altas e baixas copas das árvores, nós estávamos com o coração apertado, afogado de tristeza nos sentindo um peso vivo ambulante sem razão. Mas saibam que Deus fez de hoje um dia lindo e ensolarado porque neste dia triste para nós é festa no céu! Deus chamou todos os anjos para receber Clarine, a dona de um dos mais sinceros e belos sorrisos que particularmente já vistei.
A rosa foi retirada do nosso jardim, mas foi transferida para os belos jardins de Deus, onde Ele mesmo rega as flores com amor e a luz da sua grande e majestosa presença. A rosa aqui deixou pétalas, mas nenhum espinho!
Sua face mesmo depois de partir não mudou nada, tanto é que sua figura lembrava alguém que estava em um leve, agradável e confortável sono, onde a qualquer momento parecia que abriria os olhos, e com um sorriso diria bom dia.
Saibam que o corpo que é visível é matéria, supérfluo e passageiro. O carpo é apenas o suporte da alma! A alma não morre, ela vive eternamente ao lado de Deus.
Hoje encontrei e avistei pessoas que não via a muito tempo, amigos e colegas que apesar da distância sempre estarão no meu coração, e espero que eu também esteja no coração deles. Lá estavam professores, alunos, amigos, colegas, inimigos e familiares. Mas saibam que a dor comove o nosso interior, faz a pedra dura amolecer e o minério mais resistente virar pó! A dor que mora neste momento em mim mora em muitas pessoas, e por isso estendo as minhas mãos aos meus próximos e me igualo pela dor sentida.
Clarine agora voa nas alturas juntamente com as aves, nos campos, nos lírios soprados pelas brisas suaves, no arco íris colorido, nas montanhas altas e em nossas mentes.
Inspirados na pessoa esplêndida e amada que foi a Clarine, tenho que lembra-los que onde estiveres, não perca a oportunidade de semear o bem! Onde nós passarmos não podemos esquecer de que o bem necessita de nós como instrumento, assim como a Clarine fez, para manifestar o bem maior do homem que é a vida, que deve sim ser celebrada.
Portanto celebre a vida, pois ela necessita de alegria e motivação. E não pare de celebrar porque nem a morte acaba com a vida, mas sim nos faz nascer novamente, brotando uma vida nova e eterna!
Amigos, confesso a vocês que este ano de 2011 não esta sendo dos melhores, ou melhor, deve ser o mais desagradável em minha vida até agora. Só neste ano dei adeus eternamente para vários amigos e familiares, passando momentos de tristeza particular extrema. Mas confio e sei que a vontade de Deus é maior que a minha, e muitas vezes não compreendi isto, chegando até a besteira de brigar com Deus. Mas a cada dia que passa sei que os pensamentos d'Ele são mais corretos que o meu, e por isso a cada segundo perdido pelo tempo eu me conformo e entendo que Ele é o criador, e por isso ele tem o direito de dar a vida e também de retirar. E peço a vocês meus amigos inconformados com o momento, que apesar do destino escrito por Deus, não entre em conflito com Ele, pois a vontade d'Ele é sagrada e muitas vezes dolorida, mas Ele tem este direito como o criador de todas as coisas!


Clarine, aonde você estiver agora, saiba que todos nós te amamos, e não digo somente por mim, mas por uma multidão que hoje derrubou lágrimas sobre o seu corpo e figura física, que da terra fez morada. Mas sei que do céu você fez a sua eterna casa, onde o seu repouso é o colo confortável de Deus!
Durma em paz, e viva sua nova vida feliz! Até qualquer dia minha amiga!

De quem nunca vai esquecer de você:
Lucas de Almeida Moraes.

sábado, 2 de julho de 2011

A casa nas estrelas

Venho nas palavras doloridas e sinceras lembrar de alguém muito especial, uma pessoa que irá deixar muitas saudades, que com sua alegria deixava o mundo mais feliz e contagiante. Clarine, a garota modelo de alegria, que fez das estrelas a sua nova casa.
Vai deixar saudades a menina que dançava e era super de bem com a vida, e celebrava tanto a vida que Deus a quis para estar ao lado d'Ele para a eternidade.
Os dias que passamos juntos nunca mais vou esquecer! Talvez os jardins nunca serão como antes, pois a rosa mais preciosa foi arrancada pela raiz.
Deixou neste mundo o exemplo de pessoa dedicada, amada e amiga, onde oferecia seu ombro para que o seu próximo tivesse onde se apoiar. Agora ela nos observa da janela da casa de Deus, juntamente com os anjos. Ela nos observa e continua nos amando, pois nem a morte separa laços tão verdadeiros como o amor concreto.
O poeta perdeu a sua inspiração, o arco íris perdeu as suas esplêndidas cores, os jardins perdeu sua tão preciosa flor, as constelações perderam a sua estrela mais brilhante e o príncipe perdeu a sua amada! Mas saibam meus amigos, agora ela não está mais no meio de nós pela carne, mas está com Deus! Ela fez das estrelas a sua casa, o universo a sua cidade, e Deus como seu Pai.
O momento agora é dificílimo, as lágrimas tomam conta das nossas faces, e a tristeza transborda nossos corações. Mas saibam que o luto muitas vezes desonra a memória de uma pessoa, e por isso não fico de luto. Fico triste sim, mas sei que a vida é para ser vivida como Clarine vivia intensamente, e pela sua existência agradeço a Deus!
Tive muito contato com a Clarine na escola, e sempre irei lembrar da garota estudiosa, motivada, participava dos eventos com o seu belo e contagiante sorriso no rosto. Nas festas estava sempre presente, com suas palhaçadas e brincadeiras alegrava o ambiente, e deixava tudo mais mágico, perfeito e colorido.
Já dizia o velho sábio: Que os jovens bons morrem cedo! E não fiquem desapontados com Deus, pois ele é o senhor da certeza, e se Ele quis assim que seja feita a sua vontade. E não me decepciono com Deus, pois sei que o céu é melhor do que o mundo, e a morte vem para que nós possamos habitar um lugar melhor do que este em que vivemos.
A morte separa o convívio da carne, mas o espírito permanece vivo, na lembrança de quem amava e continua amando Clarine Moura.
Ela deixou o propósito do amor, de fazer o triste sorrir, de amar quem não foi tão amado assim. Seu tempo no meio de nós foi curto, mas a sua presença no céu será eterna, e ela irá nos aguardar lá em cima, pois um dia o céu será nossa casa também.

Particularmente acredito muito em Deus, e sei que pela sua palavra sincera e verdadeira ele nos garante a vida eterna, e por isso eu sei que a Clarine ainda vive em nossos corações!
Vamos todos orar por ela, pois lá no céu ela ora por nós junto a Deus!


Pai Nosso que estais no Céu,
santificado seja o Vosso Nome,
venha a nós o Vosso Reino,
seja feita a Vossa vontade
assim na terra como no Céu.
O pão nosso de cada dia nos dai hoje,
perdoai as nossas ofensas
assim como nós perdoamos
a quem nos tem ofendido,
e não nos deixeis cair em tentação,
mas livrai-nos do Mal.
Amém.

Vai em paz Clarine, e tenha certeza que a sua parte nesta terra você fez, e muito bem feito!

Com eternas saudades, do seu eterno e verdadeiro amigo:
Lucas de Almeida Moraes.

sexta-feira, 1 de julho de 2011

A vida é assim.

Convido vocês, meus amigos leitores, a compartilhar um momento de reflexão. A vida que esta em nós é vítima de momentos de extrema alegria e tristeza, momentos preciosos e especiais, onde um segundo pode se tornar o momento mais lindo de nossa existência, quando um abraço é compartilhado, um beijo com carinho, uma palavra amiga e solidária.
Quantas lágrimas você deixou cair no chão, plantando saudades e amores, e eu também deixei cair. Lágrimas que mais pareciam sangue, pois foi dolorido quando surgiu em meus olhos. Lágrimas de ódio, saudades, amores não correspondidos, alegria e emoção. A vida simplesmente é assim.
A vida com o tempo afasta pessoas especiais, pois ela nos mostra caminhos distintos, diferentes a trilhar. Talvez pedras surgiram no caminho, mas Deus nos ajuda a tirá-las das trilhas da vida. Cada um segue seu caminho, mas no final temos somente uma trilha para seguir, e esta trilha vai direto a pessoa de Deus, que nos aguarda ansioso para um encontro sem igual!
Amigos, convido vocês a passar alguns segundos na frente do espelho, lá talvez esteja refletido uma mulher de garra, um homem de fibra, um moleque ou uma menininha mimada. Mas saiba que Deus conserta, ele pega o vaso quebrado e o restaura. O espelho reflete meros mortais, que um dia a cova profunda será nossa casa para a eternidade. Mas olhe para dentro de você, pois para esse ato de reflexão não se precisa de espelhos, e nem dedos apontados a você te julgando. É um momento seu onde você vai procurar as impurezas do seu coração e jogá-las fora, retirá-las e viver a verdadeira felicidade, para que o que é concreto e verdadeiro tome lugar. Olhe para sua alma e se pergunte: será que estou plantando chuva e colhendo tempestades, raios e trovões?
Nós erramos e acertamos, é humano, mas muitas vezes os homens são levados pelos momentos, esquecendo a capacidade que Deus os deu para perdoar.
Perdoar é uma restauração da alma, da índole, da ética e da moral, um santo remédio para que um ser humano possa seguir de consciência limpa, visando e pensando nos conceitos e valores que um dia ele não praticou, mas pelo perdão pode voltar a praticar.
As pedras na mão do homem é maior do que o que Jesus Cristo nos ensina? A pedra é dura como o coração de quem não sabe perdoar! Quem não perdoa é infeliz! Veja só, preste atenção em uma coisa irritante: Hoje o futuro de um ser não está nas palavras honestas e sinceras, porque a confiança é vista hoje como um conto de fadas, onde o príncipe e a princesa vivem felizes para sempre. O futuro das pessoas está em uma ponta de caneta e um pedaço barato de papel, onde muitas vezes é assinado termos de destruição de vidas brilhantes que são mau julgadas, que por má fé dos que um dia disseram ser seus amigos, pela boca que um dia te beijou e agora te acusa, pela desgraça que muitas vezes ocupa o lugar do sentimento de acreditar.
A vida é assim, como uma roda gigante, sobe e desce, pois uma hora você está lá encima, e do nada pode estar lá embaixo, um ciclo contínuo. Mas um dia a roda gigante pára de rodar. Estar lá encima não é questão de status, mas sim de estar mais perto de Deus.
Eu aqui falo tanto sobre justiça, mas muitas vezes não fiz juízo das minhas palavras, não pratiquei a teologia que eu tanto amo e digo viver. Tentei vendar os olhos de Deus para que ele não me visse com maus olhos, mas foi impossível. Deixei o Deus que eu tanto amo e falo a vocês profundamente chateado comigo. Mas Ele não me julga pelos atos que cometi, mas Ele espera primeiramente eu me arrepender do que fiz, porque Deus não pode me perdoar se eu não me perdoar primeiro! É uma questão pessoal de fé em si mesmo, onde ninguém neste mundo pode ajudar, pois nesse caso só são envolvidos três seres, você, Deus e seu coração.
Eu me perdoei, e Deus me ensinou que eu preciso perdoar para ser perdoado, amar para ser amado e viver para ser feliz!

Saiba, meu amigo Dafne, este texto nasceu da minha reflexão e admiração que tenho pela sua capacidade de sorrir em momentos onde a cruz é pesada, de dizer palavras doces e cheias de amor quando quem precisa delas é você. Deus e a vida me diz que nós vamos nos encontrar muito ainda, viver momentos que estarão protegidos do esquecimento e guardados no coração.
Te comparo hoje a tão sagrada figura teológica de Cristo, que por um beijo de quem dizia ser seu amigo foi traído, e se entregou no lugar de muitos, assumindo as conseqüências para não ver quem você tanto ama prejudicado. Amor ou bobeira? Não sei responder, mas só sei que este ato foi mais do que nobre!
Você não estará mais nas manhãs não tão divertidas agora, mas acredite e saiba que sempre irá ser lembrado com alegria e carinho de todos os seus colegas! Pois afinal, a vida é assim!

Do seu amigo:

Lucas de Almeida Moraes