Pages

domingo, 3 de julho de 2011

Os jardins de Deus

Amigos, neste dia 3 de julho de 2011, nós nos reunimos, esquecendo todas as desavenças, diferenças e conflitos, para darmos as mãos e dizer adeus para alguém que viveu tão pouco, mas deixou muitas coisas como exemplo.
Clarine agora dorme, descansa formosa, fez das flores o seu cobertor eterno. Ela não é mais um ser visível e nem carnal, mas sua voz e sua presença será lembrada com saudades e muito carinho, pois saudades sim, tristeza não!
Em uma manhã ensolarada, onde os pássaros cantavam em voos rasantes, o vento balançava as altas e baixas copas das árvores, nós estávamos com o coração apertado, afogado de tristeza nos sentindo um peso vivo ambulante sem razão. Mas saibam que Deus fez de hoje um dia lindo e ensolarado porque neste dia triste para nós é festa no céu! Deus chamou todos os anjos para receber Clarine, a dona de um dos mais sinceros e belos sorrisos que particularmente já vistei.
A rosa foi retirada do nosso jardim, mas foi transferida para os belos jardins de Deus, onde Ele mesmo rega as flores com amor e a luz da sua grande e majestosa presença. A rosa aqui deixou pétalas, mas nenhum espinho!
Sua face mesmo depois de partir não mudou nada, tanto é que sua figura lembrava alguém que estava em um leve, agradável e confortável sono, onde a qualquer momento parecia que abriria os olhos, e com um sorriso diria bom dia.
Saibam que o corpo que é visível é matéria, supérfluo e passageiro. O carpo é apenas o suporte da alma! A alma não morre, ela vive eternamente ao lado de Deus.
Hoje encontrei e avistei pessoas que não via a muito tempo, amigos e colegas que apesar da distância sempre estarão no meu coração, e espero que eu também esteja no coração deles. Lá estavam professores, alunos, amigos, colegas, inimigos e familiares. Mas saibam que a dor comove o nosso interior, faz a pedra dura amolecer e o minério mais resistente virar pó! A dor que mora neste momento em mim mora em muitas pessoas, e por isso estendo as minhas mãos aos meus próximos e me igualo pela dor sentida.
Clarine agora voa nas alturas juntamente com as aves, nos campos, nos lírios soprados pelas brisas suaves, no arco íris colorido, nas montanhas altas e em nossas mentes.
Inspirados na pessoa esplêndida e amada que foi a Clarine, tenho que lembra-los que onde estiveres, não perca a oportunidade de semear o bem! Onde nós passarmos não podemos esquecer de que o bem necessita de nós como instrumento, assim como a Clarine fez, para manifestar o bem maior do homem que é a vida, que deve sim ser celebrada.
Portanto celebre a vida, pois ela necessita de alegria e motivação. E não pare de celebrar porque nem a morte acaba com a vida, mas sim nos faz nascer novamente, brotando uma vida nova e eterna!
Amigos, confesso a vocês que este ano de 2011 não esta sendo dos melhores, ou melhor, deve ser o mais desagradável em minha vida até agora. Só neste ano dei adeus eternamente para vários amigos e familiares, passando momentos de tristeza particular extrema. Mas confio e sei que a vontade de Deus é maior que a minha, e muitas vezes não compreendi isto, chegando até a besteira de brigar com Deus. Mas a cada dia que passa sei que os pensamentos d'Ele são mais corretos que o meu, e por isso a cada segundo perdido pelo tempo eu me conformo e entendo que Ele é o criador, e por isso ele tem o direito de dar a vida e também de retirar. E peço a vocês meus amigos inconformados com o momento, que apesar do destino escrito por Deus, não entre em conflito com Ele, pois a vontade d'Ele é sagrada e muitas vezes dolorida, mas Ele tem este direito como o criador de todas as coisas!


Clarine, aonde você estiver agora, saiba que todos nós te amamos, e não digo somente por mim, mas por uma multidão que hoje derrubou lágrimas sobre o seu corpo e figura física, que da terra fez morada. Mas sei que do céu você fez a sua eterna casa, onde o seu repouso é o colo confortável de Deus!
Durma em paz, e viva sua nova vida feliz! Até qualquer dia minha amiga!

De quem nunca vai esquecer de você:
Lucas de Almeida Moraes.

3 comentários:

  1. As flores que eu lhe dei só é um simbolo, mas o amor que eu tenho é mais que um enigma, é uma coisa grande e verdadeira, coisa que só eu sei!
    CLARINE S2

    ResponderExcluir