Pages

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Deus, e a razão estão separados?

Caros amigos leitores, a alguns dias eu vir a ler um exemplar muito interessante chamado "Deus existe?", que é um debate intrigante entre um cristão e um filosofo ateu questionando a poder que esta na pessoa de Deus e se realmente ele é um ser existente. Recomendo a todos que querem ter questionamentos intelectuais e plausíveis sobre a existência divina. Nele um ponto discutido é o valor da razão, e se Deus age por esta razão ou emoção.
Este ponto extremamente filosófico esta ligado ao estudo teológico, pois a razão separada de Deus não é teologia, mas sim o próprio e puro ateísmo que vive totalmente fora do conceito cristão, que tem Deus pai, o filho e o espirito santo como centro da vivencia cotidiana.

"A razão sem Deus é ateísmo!"

Na nossa fé cristã que professamos, fica bem claro que não existe separação entre Deus e a razão, mas sim a união, pois Deus é a razão em pessoa, que mescla nesta respectiva razão a emoção, ou seja, desta mescla nasce o amor.

Razão + Emoção = Amor

Deus de sua razão concretizou as maravilhas da criação, e nesta criação esta tudo o que nos rodeia, tudo que tem vida, e esta criação é fruto de uma emoção que brotou do solo santo que é o coração de Deus.

"Deus age com razão e emoção!"

Jesus Cristo um dos maiores pregadores da razão nos apresenta a filosofia da verdade, mas de certa forma uma verdade escondida, oculta e invisível, mas nem por isso não deixou de dizer a verdade, pois o céu é existente. Mas ai vocês me perguntão: Como você sabe que o céu existe?
-Simplesmente porque eu acredito, eu tenho fé naquilo que me foi apresentado como mistério salvífico do homem, e é uma questão pessoal que me levou a acreditar neste "mundo" invisível e oculto para a pessoa física carnal, mas visível para a alma que um dia descansara em Deus.
Eu estou convencido de que o homem precisa conhecer a Deus, pois nele esta a razão não somente da sua existência, mas também da sua essência. Estou convencido que Jesus surgiu da verdade e o sentido racional, e a verdade não é a propriedade privada de alguém, ela deve ser compartilhada, deve ser conhecida.

"O homem precisa conhecer a Deus, pois nele esta a rezão!"

A fé é um dos pontos mais discutidos nesse aspecto de racionalidade, pois é ela que nos da o conhecer e o acreditar em Deus ou não. A matéria racional esta juntamente com a fé, pois como eu disse: ela nos aproxima de Deus, e por isso nós chegamos até a tão discutida razão. Eu diria que a fé no seu especto vivo é um dom que todos tem, e não algo ao alcance de poucos, pois todos nós temos condição e capacidade de raciocínio de acreditar na existência de Deus.
Realmente a fé em Deus no estudo filosófico ateu não é necessário em absoluto para dar sentido a própria existência, pode-se dar sentido a vida e a existência de varias formas fora do âmbito divino. Já na chamada teologia natural, Deus na sua função de criador se fez o autor legitimo de toda criação, e por isso a vida tem somente um criador.
É claro, que não podemos esquecer de destacar que nesta razão se encontra os valores de assumir um compromisso em favor da dignidade do homem, da liberdade e o livre arbítrio, da generosidade para com os pobres, para com todos os necessitados, não só de Deus, mas sim de bens materiais que são essenciais para a sobrevivência humana.

"A razão tem o compromisso em favor da dignidade da pessoa humana!"

Esta respectiva razão não foge da nossa identidade e realidade humana, nem da realidade verdadeira divina, mas sim junta de certa forma o homem e o divino, pois nos atos dos homens pode-se chegar mais perto de Deus. Já que a razão une o homem a Deus, podemos dizer que:

"O pecado que em primeira instancia é um perante Deus, é porem, sempre um pecado também contra a humanidade!"

Como vimos aqui, esta razão começa muito cedo, até antes de Cristo, porque a maioria das vezes eu sitei o valor da criação, e esta criação é o começo de tudo, o Gênesis puro que nos conta a beleza da sabedoria de Deus nos sete dias de sua grande obra. E certamente ficou claro que a criação é proveniente de uma mente, de uma emoção que Deus teve.
Queridos amigos, espero que ficou claro ao entender de todos que Deus é a razão e não existe separação e nem divisão, mas sim a união e a emoção que age justamente com a razão.

Lucas de Almeida Moraes


2 comentários:

  1. Isso é perfeito, e todos os questionamentos humanos resumem-se em uma simples expressão:
    Razão + Emoção = Amor

    ResponderExcluir
  2. "O homem precisa conhecer a Deus, pois nele está a rezão!" Muito bem colocado, pois, quem não conhece algo ou Alguém, tende a questioná-lo. Sendo assim é necessário um maior conhecimento do mesmo para entender que SIM, Deus e a Razão estão perfeitamente unidos!
    Beeijks :D

    ResponderExcluir