Pages

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Conhecer o criador

Caros amigos, neste dia que completa a nossa existência terrena, convido vocês a participarem de uma reflexão, que acredito que não é somente particular, mas que ocupa um lugar no pensamento de muitas pessoas. Quero hoje apresentar a vocês um pensamento, um desejo que deve ocupar a mente e a vivencia de um verdadeiro e comprometido cristão, que é conhecer cada vez mais o nosso criador.
Hoje no nosso mundo estupendamente ocupado pelas façanhas oculares das forças superes evoluídas da tecnologia e informação, nós não buscamos o que é verdadeiramente necessário, o que esta além de simples ideias e hipóteses, mas que é a pura verdade constituída  em Cristo que drasticamente é inúmeras vezes deixado para segundo plano. O tempo de aliado passou a ser inimigo do homem. Em outras palavras o homem passou a ser inimigo de si mesmo, pois o tempo é um objetivo particular, cada um faz o seu tempo, cada um faz seus compromissos, cada um tem seu momento para Deus, é só querer. O relógio e seus ponteiros parecem mais maratonistas que estão desesperados para chegar na linha de chagada perdida no espaço eterno do infinito. Mas temos que ter a consciência que Deus é maior que o tempo, afinal, ele é eterno. Conhecer a Cristo não é necessariamente uma necessidade de tempo, mas sim de vontade. Conhecer Jesus é preciso em tempos como no nosso, entregue a persuasão da mentira comunista que prega a igualitariedade mas não vive suas palavras e por isso se torna uma mentira.
“Deus fez tudo apropriado ao seu tempo.”
Eclesiastes 3, 11
Realmente estamos cercados pela falsidade. Os nossos muros não são tão fortes, resistentes e nem tão altos para que não deixe o que é sujo ultrapassar. O Demônio vive nos espiando para que em um momento de fraqueza ele nos tome para si. Satanás vive com pernas de pau para ultrapassar a barreira que é Cristo em nossas vidas, mas se esta barreira estiver com o conhecimento da verdade vivificada nos ensinamentos de Deus, Satanás jamais poderá atravessar esta parede do conhecimento que esta a frente de nós.
“Os nossos muros não são tão fortes para que o mal não ultrapasse, mas que Cristo seja uma barreira, a rocha firme que não deixa que o mal prolifere e espalhe sua malignidade sobre o homem justo.”
Conhecer a Cristo hoje é um ato de extrema valia, ou melhor, sempre foi e sempre será um ato de extrema importância. Infelizmente existem pessoas que não desejam conhecer aquele que os criou. Deus e a trindade são vistas pelo mundo como uma figura meramente mística e só. O pai é mais do que uma mística, tanto é que tudo tem sua respectiva mística, e Deus não pode ser comparado com qualquer coisa. Deus é dono de um valor que somente ele tem por completo e é uma das coisas que nos diferencia dele: a santidade. Nós não somos donos de uma santidade perfeita, mas somos convidados a busca-la e renova-la em todos os momentos de nossa existência carnal.
Um fato preocupante que para a igreja às vezes é confuso e intrigante é que pessoas preferem conhecer a se aprofundar na vida de personalidades humanas do que em Deus. E eu pergunto: vai ser algum famoso ou personalidade que ira garantir a nossa salvação? Não acuso pessoas e sua fama, pois algumas delas são responsáveis pelo intelecto de muitos, e seus feitos deixaram marcas na historia da raça humana, mas quem faz a historia no conceito de existência é o único criador, por isso saibam separar as coisas, pois não será carne que ira nos salvar, mas Deus e sua misericórdia. Portanto conhecer a Deus não nos leva ao simples fato de termos mais conhecimento teórico, pratico, teológico e filosófico, mas sim de termos a salvação, pois conhecendo Deus eu conheço o plano salvifico por meio da palavra que ele nos deixou como manual.
“Todavia, como esta escrito:
Olho nenhum viu, ouvido nenhum ouviu, mente nenhuma imaginou o que Deus preparou para aqueles que o amam.”
1 Coríntios 2, 9
Tenho que lhes dizer, pois é necessário, que o céu foi feito para aqueles que vivem no plano de Deus, e para viver neste plano é obviamente necessário que se conheça Deus por meio da palavra que ele nos deixou por intermédio das bocas e das palavras dos profetas e as testemunhas oculares da vinda do Messias, que do verbo se fez carne e abitou no meio de nós, simples e singelos mortais.
Cabe a nos comprometidos com a causa de Cristo para ser o exercito da salvação, lutar bravamente contra as obras do mal que se levantam as custas do mundo. Cabe a nós levar a palavra e sermos evangelizadores para aqueles que não têm fé passe a ter.
“Portanto, que todos nos considerem como servos de Cristo e encarregados dos mistérios de Deus. O que se requer destes encarregados é que sejam fiéis.”
1 Coríntios 4, 1-2
Deus na sua figura suprema e de senhor sobre todos os povos não necessita de nós, mas paradoxalmente faz precisar. Cristo tem bocas por este mundo a fora, quebrando as fronteiras dos longos mares e desertos para que todos saibam que Cristo já veio e esta no meio de nós. Hoje graças a Deus temos bocas que se prontificaram a falar e ouvidos que curiosamente ouvem. Um exemplo disso é Pedro o apóstolo, que era um humilde pescador que vivia a sua vidinha na comodidade do mundo, mas depois que conheceu a Cristo de simples pescador de peixes passou a ser pescador de homens, e ensinou estes homens o que aprendeu. O mesmo deve acontecer conosco. Devemos ser pescadores de homens, aqueles que lançam suas redes no mar que é o mundo e resgata aqueles que estavam perdidos para o barco da salvação que navega em direção a Deus.
“Nós, porém, pregamos a Cristo crucificado e ressuscitado, o qual de fato é escândalo para o mundo, mas substancial para aquele que compreendeu que ele é verdadeiramente o filho de Deus.”
Lucas de Almeida Moraes
Encontre Deus onde ele verdadeiramente esta!
                                      Veja como o criador é dono de uma grande sabedoria!

sábado, 24 de setembro de 2011

Cristo e sua preferencia pelos pobres

Antes de iniciar o texto quero pedir desculpas aos leitores, pois fiquei um bom tempo sem postar textos por motivos pessoais, mas agora voltei a ativa. Espero que gostem das próximas obras!


Meus queridos amigos, hoje iremos refletir na pessoa de Cristo e seu ministério e vivencia, que sempre teve a opção pelos pobres. A humanidade foi uma das grandes virtudes que Jesus nos passava e pesa pela sua palavra.
A opção pelos pobres é uma das maiores demonstrações que o bem maior do evangelho é defender os menos favorecidos, aqueles que não de destacam, os que não têm voz no meio da multidão. Quando se fala na palavra de Deus sobre pobres, não é somente voltado para aquele que necessita de mantimentos materiais, mas também aquele que é necessitado de bens espirituais, ou seja, os pobres de espirito.

“Cristo e a sua preferencia pelos pobres é a confirmação que Deus esta junto dos mais necessitados!”

Jesus se preocupava com a pobreza espiritual do povo. Veja que interessante um ponto que pode ser usado como exemplo: os doze apóstolos. Dentre aqueles doze homens viviam  alguns mergulhados totalmente no pecado como cobrar taxas elevadas do povo, duvidar da verdade, fofocar, ser rabugento e até traidores. Cristo nos mostra a sua preferencia pelos pobres até pelos seus discípulos.
Sabe meus amigos, se prestarmos atenção na palavra de Deus podemos observar que varias vezes Jesus esta no meio daqueles que não eram pessoas bem vistas, de má índole e que eram julgadas por de não levar uma vida de acordo com as leis de Deus. Dois exemplos disso é Zaqueu e Maria Madalena. Zaqueu o homem de baixa estatura que subiu em uma arvore para ver Jesus passar. Era publicano e muito rico, explorava os pobres a quem cobrava excessivamente, mas começou a andar em passos certos depois que teve a experiência da presença com Cristo. Maria Madalena a prostituta que foi apresentada a Jesus pela sua mãe Maria. Pela experiência da presença de Jesus e sua palavra ela sofreu o feliz plano de salvação em sua vida, como Zaqueu também sofreu.
É preciso entender que Cristo não veio somente para reanimar a fé de quem já cre, mas para que as pessoas que não tem salvação passem a ter. Cristo não se preocupava diretamente com aquele que já acreditava, mas com que não o tinha como filho de Deus, pois ele deixou bem claro a nós, que ninguém vai ao pai si não por ele! Ora, e faço a seguinte pergunta: porque eu daria agua para quem já saciou a sua vontade? Eu darei agua para quem tem sede! Eu devo levar Deus para quem necessita, não para quem já anda em caminhos de luz.

“Pois o filho do homem veio buscar e salvar o que estava perdido.”
Lucas 19, 10

Os pobres tem participação importantíssima no plano de salvação que Deus nos apresenta. Na pobreza não se encontra a luxuria excessiva que leva o homem a obsessão, mas se encontra a humildade e a destreza de ser feliz nas coisas pequenas, e nestas coisas pequenas ver e esperar grandes prodígios. Jesus agiu assim, nas suas pequenas simples palavras e gestos nos mostrou a grandeza que é o céu.
A humanidade é o ponto máximo que nos faz entender e nos colocar na devida pequenez diante de Deus. Nos faz compreender a nossa posição de criação, mas também de filhos, pois foi o pai que pela sua grandiosa sabedoria já nos tinha em mente desde a consumação da criação do mundo.

 “Todo aquele que o pai me der virá a mim, e quem vier a mim eu jamais rejeitarei.”
João 6, 37

Jesus sofreu por dar preferencia aos pobres, pois este povo sofria e sofre nas mãos dos que se diziam salvos, mas estavam drasticamente enganados. Toda a causa benéfica e ainda mais a que ajuda os outros sempre ira ser atrapalhada por obras rivais. Isso não ocorria somente nos tempos de Jesus, mas ocorre no nosso cotidiano. Particularmente tenho um exemplo que muitos teólogos intelectuais sabem que vou falar: porque a teologia da libertação não é bem vista com bons olhos por muitos? Simplesmente porque durante anos ela foi a voz dos pobres perante os poderosos. Porque pessoas que lideravam idealizações comunitárias de defesa  e ajuda ao próximo sofriam e sofrem atentados? Porque agride os fartos bolsos da elite mundial! Exemplos disso são pessoas como Chico Mendes que lutava por uma classe social explorada (seringueiros) e o grande João Paulo II que sempre se mostrou contra regimes que flagelava o povo com injustiça, de presente de mal grado levou um tiro no peito em 1981 e felizmente não veio a falecer.
Se formos analisar a figura de Cristo como comunicador e idealizador daquilo que ele pregava como uma verdade, ele se tornaria uma espécie de inimigo do estado. Cristo foi uma figura revolucionaria de seu conturbado tempo, não somente sobre a teologia fanática dos fariseus e lideres dos sacerdotes, mas também no modo de vida de uma sociedade que era radicalmente explorada e tinha medo de se rebelar contra aqueles que pregavam a falsa verdade.

“Fazer o bem tem seu preço, mas a recompensa é a salvação!”

A boca do pobre sempre estará em risco, frequentemente ameaçada, pois as mordaças dos ímpios sempre estarão prontas para calar a verdade. Mas lembre-se que é preciso insistir e trabalhar arduamente pela verdade, pois ela nos libertara.

“O orgulho de vocês não é bom. Vocês não sabem que um pouco de fermento faz toda a massa ficar fermentada? Livrem-se do fermento velho para que sejam massa nova e sem fermento, como realmente são. Pois Cristo, nosso cordeiro pascal, foi sacrificado. Por isso celebramos a festa, não com o fermento velho,  nem com o fermento da maldade e da perversidade, mas com os pães sem fermento, os pães da sinceridade e da verdade.”
1 Coríntios 5 6-8

Lucas de Almeida Moraes      
O céu é para quem merece, para que tem riqueza no espirito!
 Por isso busque a riqueza de espirito!

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Amando além da genética


Meus queridos amigos leitores, fico lisonjeado e feliz de os ter mais uma vez dirigir a palavra até vocês, e também alegre por mais uma visita especial.

Também hoje irei tocar em um assunto bem delicado, que a igreja como educadora e portadora dos ensinamentos de Jesus Cristo, deve também recorrer e auxiliar uma atitude de extrema prova de amor com o próximo; a ternura por outro ser humano, que mesmo nascendo de outra mulher, foi adotado e recebeu o calor de um lar, de uma família para ser amado e aprender amar. A adoção é um ato que expressa um amor intenso, uma forma de não somente ajudar, mas sim cooperar com um mundo melhor, que em tempos atuais da mais valor as riquezas do que a própria vida, um mundo que se importa mais com seus bancos e poupanças do que a fome e miséria de pessoas que também são como nós, e merecem o direito de viver como iguais!

A adoção tira crianças e jovens que iriam ter um caminho em trevas nas drogas, nos vícios, na prostituição e outras coisas terríveis. Mas quando se tem uma família para se auxiliar e ajudar muda completamente a historia desses garotos e garotas, que infelizmente muitos não tem um futuro de glórias, mas sim de perdição e decepção. É lindo ajudar um mundo melhor, dando oportunidades de um ser crescer e saber o que é a presença de uma figura materna e paterna, de saber o que é uma família!

Adotar pode ser visto como um pequeno ato para alguns, mas quero dizer que estão muito enganados, pois a grandeza para se tornar grande teve que um dia que ser pequena, e como diz o grande pregador , Paulo na carta de Gálatas:


“Um pouco de fermento leveda toda massa”
Gálatas 5, 9    


Pequenos atos podem mudar o mundo, e não tenha duvida disso! Um feito pode fazer a diferença sim! Vejo hoje tantos pais preocupados e horrorizados porque não conseguem ter filhos por problemas pessoais, vivem tristes e desmotivados, mas tem a oportunidade de fazer com que o amor aconteça, adotando uma criança e tendo a prazerosa sensação de chamá-lo de filho!

Meus queridos, mãe e pai não é somente aquele que faz e gera durante nove meses, mas também aquele que cria e da amor. Quantas e quantas crianças e jovens foram criados por pessoas que se orgulham de ser chamados de pai e mãe. Essa pessoa criada sente o mesmo amor que um filho biológico pode sentir. A gratidão rompe as barreiras dos conflitos e dos desentendimentos, a gratidão une laços que não são sanguíneos, mas são da alma!

“O sangue talvez não seja o mesmo, mas pela graça de Deus a alma se une e se iguala, tornando se uma família!”

Quero também dirigir algumas palavras as pessoas que fazem a política deste pais chamado Brasil acontecer. 
Sabe meus amigos, adotar uma criança e um adolescente hoje não é nada fácil, existem inúmeros processos que levam anos para se concluírem, uma burocracia cansativa e desgastante, fazendo com que pessoas desistam de adotar! Quero que saibam que, enquanto papeis ficam em arquivos empoeirados apodrecendo pelo tempo, crianças e jovens necessitam de amor, e a cada dia que se passa esta esperança vai se esgotando, se sentem um lixo que ninguém quer resgatar da lixeira. Por este fato, é preciso que o processo de adoção seja mais rápido! É claro, não quero dizer que pode se dar uma criança e um adolescente para o primeiro que passar e pedir uma, como se fosse em um mercado, mas que seja mais rápido possível dentro dos conformes da lei, que foi feita para auxiliar e não piorar.

Uma coisa que me preocupa muito são pessoas revoltadas porque foram adotadas e criadas como filhos biológicos, cresceram e ficaram sabendo do acontecido. Por isso pais, não esconda a verdade dos filhos de vocês. O dialogo ainda é e sempre será uma forma de conhecermos a paz, de chegarmos a igualitariedade e reconhecer que todos nós erramos e também que podemos perdoar uns aos outros, como uma família universal cuja Deus é o pai de todos. Lembre-se que o erro esta empreguinado em nós, e é preciso compreender isso, entender que faz parte de nossa natureza meramente humana. Mas Deus nos da oportunidade de gerar perdão. Então meus amigos, especialmente aos filhos que receberam a noticia que o sangue que corre em suas veias os separa de seus pais, entendam que a paternidade e o amor maternal não são somente gerados pela presença de um calor “sanguíneo”, mas também pela convivência, pelo carinho e cooperação, que fizeram homens  que hoje são honrados e firmes na fé, que hoje tem suas famílias, seus filhos e suas vidas normais e felizes. Por isso não caiam na revolta, sejam gratos!

O milagre da vida não é somente aquilo que se faz em nove meses, mas também viver em harmonia, viver os momentos como se fosse o ultimo instante, o ultimo respirar, o ultimo sorriso, o ultimo abraço e o primeiro eu te amo! O milagre da vida é celebrar a existência com quem se ama. Por essa causa ame quem te ama, e de carinho a quem te oferece amor.

“E não nos cansemos de fazer o bem, pois no tempo próprio colheremos, se não desanimaremos.” 
Gálatas 6, 9 

Lucas de Almeida Moraes. 

--
Boa noite!

Meu nome é Larissa, sou amiga do Lucas - moderador do blog - e como recentemente ele mudou-se para a mais nova casa e bênção em sua família, está sem internet. Hoje, ao invés de comentar, acrescentarei minhas palavras nessa postagem.

Um dos significados da palavra "família" no dicionário é: "Todas as pessoas do mesmo sangue, como filhos, irmãos, sobrinhos etc.". Esse significado também é empregado na Biologia para o estudo de individuos que vivem coletivamente. Porém, o avanço científico humano nos mostra que a genética não é somente o que define uma família, já que os laços sanguíneos por si só não barram mais nada: doação de sangue, medula óssea e orgãos não estão mais limitados à família do enfermo, resultando em milhares de vidas salvas anualmente. As famílias que aceitam doar o que um dia perteceu fisicamente ao ente querido, ou mesmo contribuir com o Hemocentro, estão cumprindo plenamente uma passagem descrita no Livro Sagrado:  Ama o teu próximo como a ti mesmo (Lv 19,18).

Uma outra forma de amor ao próximo é a adoção. Da mesma forma que você pode salvar a vida de uma pessoa sem mais nenhuma expectativa ao ser doador de medula óssea, ao acolher no seio da família e encher de esperança um pequeno habitante do mundo, você pode não perceber, mas deu-lhe a chance de viver, renascer e criar fé. Ao mostrar ao teu filho de coração o verdadeiro significado de família, uma esperança nasce para o mundo cheio de tristeza e infelicidade. Nos momentos de amor, tiramos a certeza de que, embora poucos, são firmes e sólidos como mármore os ensinamentos do Senhor Jesus Cristo pela Terra.

Infelizmente, alguns casais não podem geram filhos geneticamente. Já vi testemunhos de pessoas que passam a descrer no poder dEle quando suas tentativas de terem filhos são consecutivamente falhas. Na realidade, o que é falho é a percepção dessas pessoas, que não se deram conta de que os filhos que Deus as mandou veio pelo ventre do próximo, cheios de amor para dar e receber.

"Genética não é definição de amor."

Há alguns anos, vemos que muitas personalidades que constantemente aparecem na mídia sentem em seus corações a necessidade da adoção. Pessoalmente, acho que além do bem para as próprias famílias, essas pessoas mostram para a população a sua realidade, mesmo que em fragmentos, de quem adota e acaba percebendo ou sentindo que é sua vez de fazer o mesmo. Quanto mais a mídia mostrar que nós, humanos, somos capazes de amar quem não é da mesma nacionalidade, classe social, cultura e/ou etnía, mais atos de compaixão acabarão por dar lares felizes a quem tanto anseia e deseja tê-los.

Madonna e seus filhos Lourdes Maria, Rocco e David Banda, adotado no Malaui.