Pages

quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

A necessidade de uma revolução

           Queridos amigos, é um prazer imenso estar com vocês mais uma vez para desfrutar da nossa inteligência de modo santo e espetacularmente prazeroso. Hoje os apresentarei uma verdadeira necessidade que ronda nossa existência há certo tempo, mas não é tão divulgada, pois somente aqueles que têm coragem falam desta respectiva necessidade.
           Convido vocês a ligarem as suas televisões no horário do jornal e prestarem bem atenção nas noticias que são apresentadas diariamente. Depois de prestar bem atenção analise bem o que você viu na TV. Aposto que no mínimo 80% das noticias foram atentados contra a vida, brigas, assassinatos brutais e espécie de violência que possa ser dirigida ao homem, machucando o corpo e a alma, das formas mais grotescas e sanguinárias, nos mostrando que o ser humano também pode ser uma maquina de ódio.
            Nos dias atuais nos deparamos com a triste e medonha realidade que a vida humana perdeu boa parte do seu valor, que a nossa espécie que se diz racional a cada dia que passa se torna mais agressiva e violenta, mais impaciente ,  estressada, sem esperança e desanimada.
            Vendo as informações nas quais são passadas a nós temos a seguinte sensação de estarmos em um beco sem saída, emparedados pelo destino e confinados em um circo de horrores. Mas nós que temos o conhecimento da palavra de Deus e seus preciosíssimos ensinamentos, não podemos fazer parte do grupo que se rende ao fracasso e desiste perante ao terror. Nós somos cristãos, e Cristo nos deu de bom grado o seguinte mandamento:

“Ame o seu próximo como a si mesmo”
Marcos 12, 31

E de maneira bem explicita Cristo termina a frase de maneira precisa e fascinante:

“Não existe mandamento maior do que este”
Marcos 12, 31

        Jesus vivia em um ambiente castigado, em que o sofrimento fazia parte da rotina daquela gente que vivia do pouco e ainda era explorada fortemente pelas cúpulas poderosas, criando raiva, ódio, injustiças e desentendimentos. O sábio homem de Nazaré participava da vida daquele povo, e participando das condições precárias que assolavam aquelas pessoas, Jesus faz uma revolução com suas palavras. Cristo não usou armas e nem violência para mostrar o que é certo e o que é errado, mas fez com que o ser humano olhasse para dente de si, chegasse bem no fundo de seu ser para ver o seu próprio eu e as suas misérias, iniquidades e fraquezas que nos iguala e nos fazem simplesmente todos iguais. Isso sem duvida alguma é uma grande revolução! Jesus de maneira fantástica faz o homem se deparar consigo mesmo, se olhar no espelho e apontar o dedo a sua direção. Nesse pensamento no qual somos convidados a refletir é como que cada um de nós extássemos com uma pedra na mão para condenar alguém, mas depois de escutar estas palavras jogamos nossas pedras fora e nos entendemos, pois todos nós erramos e por isso a igualdade toma conta de toda humanidade. Jesus faz isso não para mostrar que a sua sabedoria é predominante ao homem, mas sim para que possamos compreender que nós somos capazes de perceber e temos sabedoria o bastante para entender que somos iguais.

“Na igualitariedade aprendemos a amar!”

           Contudo, o que nos deparamos aqui é que isto foi mais do que um ato de bondade, isto foi uma revolução do sentido de amar, onde Jesus conseguiu renovar o modo de pensar daquelas pessoas que depois de ouvir suas palavras se convertiam e o aceitava como filho de Deus. O povo daquele lugar necessitava de uma revolução, mas não sabiam!
           Já foi escrito varias vezes, mas me sinto na necessitado de dizer-lhes outra vez: O amor é a única arma que pode destruir o ódio! Somente ele é capaz de quebrar as barreiras da iniquidade, de dar vida a esperança, de plantar no coração do homem uma semente de felicidade, e se for bem cuidada ela pode crescer e dar frutos, onde a felicidade não ficara oculta dentro de nós, mas fara do mundo a sua casa e abitara no coração de todas as criaturas.
           Nos tempos atuais, onde nós somos prisioneiros do medo, é preciso que a revolução que Cristo realizou seja feita novamente. As pessoas precisam de mais amor e mais conhecimento do que Deus realmente quer de nós. Penso que a revolução de Cristo continua de pé, disposta a ser lembrada, pois ela esta no conhecimento do homem, mas infelizmente o próprio homem não esta disposto a revolucionar o ambiente onde vive.
           Deixemos a nossa preguiça e comêssemos a dar valor nas necessidades! A preguiça é um pecado, pois o cristão não nasceu para ver a festa pegar fogo, mas sim para apagar as chamas. Vemos nas historias dos apóstolos, que foram homens como nós e até piores, mas depois de terem conhecido há Cristo a vida daqueles homens nunca mais foi a mesma. Eles foram vitimas da revolução de Cristo, onde eles aprenderam a amar uns aos outros e saíram para testemunhar este amor, e graças a eles temos hoje o conhecimento desta grande missão revolucionaria.

“As ocasiões fazem as revoluções.”
Machado de Assis
           
           Realmente, as ocasiões fazem as revoluções, e nós precisamos de uma revolução agora, neste exato momento da nossa historia! Revolução pelos nossos atos, palavras e pensamentos enraizados no amor e na constante busca da paz, aquela que a cada segundo que passa se torna uma esperança cada vez mais longe de nosso alcance.
          Não existe mandamento maior do que este: Amar. Quando nós amamos, o ódio não tem poder sobre nós, pois o amor é luz que invade a escuridão, fazendo dela um nada, pois é certo e confiante que a luz sempre vence todas as trevas. Talvez o homem não tenha tido coragem de fazer uma revolução porque teve medo de se decepcionar ou se desanimar. Contudo, digo a vocês que Jesus não desistiu de nós e também não teve nenhuma vergonha de nos revelar o fascinante reino de Deus, que começa a ser construído nesta Terra para continuar na trajetória da vida que e eterna.

“A consciência de amar e ser amado traz um conforto e riqueza a vida que nada mais consegue trazer.”
Oscar Wilde

          Cintasse amado por Deus e tenha coragem de anunciar este amor. Nada é mais prazeroso do que se sentir amado. De fato, o mundo precisa conhecer este amor que faz milagres, que ressuscita sonhos, que motiva os desanimados, que conforta e cura o coração machucado, que mantem a alegria viva mesmo nos momentos difíceis da vida. Vivendo este amor e sendo um revolucionário que luta pela verdade, podemos colocar a humanidade no palco da existência onde todos nós posamos nos encarar com paciência, solidariedade, fraternidade e sabedoria, respeitando os creres, raças e etnias, pintando com amor as fachadas sangrentas que marcaram com terror um passado de terror e partindo para um futuro onde o amor possa tomar o seu devido lugar.
           Comesse esta revolução realmente necessária dentro de sua casa. Diga para o seus filhos o tanto que você os ama, diga para sua mãe o tanto que ela faz falta no seu dia-dia, fale para seus irmãos como é bom partilhar momentos junto a eles, diga para seu pai o tanto que você é grato pela vida que ele te deu. Podemos começar com passos pequenos, demarcando com pegadas o coração de cada pessoa a nossa volta. E um dia este pequeno gesto vai passando de geração em geração até chegarmos na grande realização. E foi assim que surgiu a nossa fé, de pequenos passos, que foram marcados pelas pegadas de homens abençoados durante a nossa historia, até chegarmos em dias atuais onde temos pleno acesso e conhecimento da vinda de um Messias e sua ressurreição. Toda grande revolução é assim, e temos isso demarcado nos nossos livros, onde as vezes pequenos homens de pequenos povoados se manifestaram e foram ouvidos, cresceram e mudaram os andamentos da existência humana. Assim deve ser conosco, simples homens e mulheres no meio de uma multidão que necessita conhecer a verdade concreta, donas de corações ansiosos para serem tocados e transformados positivamente. Eu e você temos esta luta para vencer, e as nossas armas não são as que matam gente e nem derramam sangue. As nossas armas são aquelas que destroem o mau e triunfa sobre o ódio.

“Não existe outro remédio para sarar a humanidade se não for o amor!”

               Queridos, a maioria das revoluções que conhecemos até agora foram conquistadas com dor e sangue, mas propomos aqui uma revolução de sorrisos e não de lagrimas, uma revolução que nos levara a uma evolução de caráter e pensamentos onde vamos nos deparar na imundice em que vivemos e estaremos dispostos a mudar o mundo. Vale a pena lutar a favor do amor, pois este amor não decepciona, pelo contrario, ele nos da alegria, ele nos da à vida, pois foi pela maior prova de amor expressada na cruz que nos favoreceu de maneira benéfica e salvadora. Portanto, junte-se a nós, vamos revolucionar o mundo como Jesus nos ensinou!

“Eu porém vos digo: Amai aos vossos inimigos, e orai pelos que vos perseguem.”
Mateus 5, 44

Lucas de Almeida Moraes   




2 comentários:

  1. lindo texto,estamos mesmo precisando de uma revolução que nos ajude a evoluir.

    ResponderExcluir
  2. Primeiro, eu queria te parabenizar pelo post, muito bom, claro e direto.
    Eu concordo com tudo isso também. Temos que começar a levantar a cabeça e enxergar dentro de nós mesmos a nossa indentidade que recebemos em nosso batismo e a responsabilidade que isso acarreta. É dificil ir a essa luta, mas temos a certeza de que do mesmo modo que grande personagens do Antigo Testamento tiveram exito em suas vidas e naquilo que Deus lhes reservara, também temos a certeza de que Cristo nos acompanha.
    Grande abraço...

    ResponderExcluir