Pages

domingo, 29 de abril de 2012

A diferença do cristianismo para as religiões pagãs


O obelisco da praça de são pedro,
um simbolo egípcio que foi levado até
Roma nos tempos da gloria do império. Por
vontade do papa Sisto IV foi levado até a praça
no século XIV, para mostrar que cristo triunfa
sobre o paganismo e colocou uma cruz na ponta
mais alta do obelisco mostrando a gloria da
cristandade. 

                Amigos, com o carinho de irmão e o amor de filhos de Deus, nos reunimos aqui mais uma vez para fortalecer o nosso conhecimento e a nossa sabedoria que quer buscar mais de Deus. Hoje vamos focar no que o cristianismo tem a nos oferecer como verdade e o porque ele é a religião que drasticamente se difere das outras. Não vou usar este texto para atacar os amigos de outras crenças e de outra fé, mas vou mostrar o porque que vale a pena ser cristão e também o porque somos únicos.
               Jesus Cristo viveu em tempos que as leis de Moises prevaleciam sobre o povo, mas antes mesmo da vinda do Messias e até mesmo um pouco antes de Moises sabemos que cultos a deuses e deusas eram feitos, e os próprios homens distinguiam o que era cabível a cada deus, como o poder, nível de divindade e a que eles estavam voltados. Um exemplo é Afrodite, que foi denominada pelos homens a ser a deusa do amor e da beleza.
                Nós, cristãos, somos totalmente diferentes dos pagãos assim como de outras religiões. Nossa fé não esta depositada em bando de deuses que tem sobre si meros e poucos títulos, como deusa da beleza, da lua, do sol assim como tantos outros. Para nós um só Deus basta, e todos os títulos são cabíveis e dirigidos a ele, pois por sua gloriosa vontade se criou o sol, a lua e tudo o que existe.

 “Um só Deus se manifesta de varias formas: como Pai, criador do mundo, como Filho, salvador dos homens, e o Espirito Santo que eleva o homem a se sentir parte insubstituível no palco da criação.”

                Contudo, a maior diferença que se encontra entre cristianismo e o paganismo é que nós não precisamos fazer nenhum esforço para chegar a conclusão que existe um Deus. Para nós Deus é quem fez todo o esforço para vir até nós, morreu em uma cruz não somente para nossa salvação, mas também para aqueles que não acreditam nele.
                 Foi o próprio Deus que veio até nós. As outras religiões tem seus profetas que glorificam algo maior, mas para nós o grande se fez pequeno abitando em um corpo e o Deus verdadeiro abitou entre nós. Buda, Maomé assim como outros não são deuses, são apenas homens que fizeram sim a diferença, mas para nós Cristo não foi um homem comum, ele era Deus!
                 O Deus no qual acreditamos não ficou sentado sobre o tempo esperando os homens o descobrir, mas esteve participante em plena comunhão com sua criação no inicio e estará conosco até o fim.
                 Podemos unir toda a humanidade e tentar chegar a imaginar e formar varias figuras divinas, afinal somos seres altamente criativos que podem criar seres que estão comandando os caminhos da nossa existência. Contudo, felizmente, os homens nunca chegarão a compreender a grandiosidade desta sabedoria que mora no coração do Deus infalível. Ele esta muito acima de nós, e as nossas mentes criativas não são nada ao lado da extrema verdade que se incorporou na pessoa sagrada do Deus filho, Jesus Cristo.

“A nossa mera criatividade não é nada ao lado da suma verdade.”

O coliseu foi palco de inúmeras matanças
daqueles que seguiram a Cristo. Aqui foram mortos
os primeiros mártires da cristandade e também onde
era exaltado os deuses pagãos 
                  O império romano, antes de Constantino, era fortemente adorador desses inúmeros deuses ocupantes dos tronos invisíveis da mitologia.  Deuses estes que com suas imagens inventadas pelo homem enfeitavam as majestosas praças publicas com suas enormes estatuas, assim como as casas de banho, prédios gloriosamente ornamentados mostrando a grande gloria do império.
                   Enquanto essas estatuas enfeitavam o palco da vivencia de varias pessoas, o Deus verdadeiro já morava em pessoa no coração de homens e mulheres que ainda eram poucos, mas Deus também queria morar no coração de multidões, e por isso fez da boca de homens verdadeiras portas para a salvação, que expeliam o evangelho e o conhecimento da existência de um único criador acima de nós.

“A melhor maneira que o homem dispõe para se aperfeiçoar, é aproximar-se de Deus.”
Pitágoras

                     Amigos, talvez não estejamos mais em tempos que Zeus é adorado ou que Afrodite é amada, mas vejo um novo “movimento” neo-pagão nascendo. O mundo se descristianizou, culturas milenares estão sendo jogadas fora, a moral esta virando peça de museu, a ética tomou novos rumos e se tornou uma coisa fantasiada, onde se perde totalmente o respeito pelo sagrado.
                     Estamos vendo o tempo parindo um novo paganismo. Este que descarta a graça de Deus e faz da nossa vontade “racional” o centro da nossa vida. Pois eu digo, sejamos loucos, mas sejamos salvos!
Albert Einstein já tinha esta visão no seu tempo, tanto que deixou uma frase a nós que deixa bem claro o que esta acontecendo:

“As pessoas do futuro serão cósmicas e transcenderá um deus pessoal, evitando os dogmas e a teologia.”
Albert Einstein
                   
                   Caríssimos, somos falhos, pecadores e em nossa historia os erros sempre estarão presentes. Contudo somos filhos de um rei soberano, por isso somos príncipes e princesas, herdeiros da coroa da honra. Nós precisamos de gente santa, pessoas comprometidas com a propagação desta fé que ensina para nós que a maior gloria não esta nesse mundo, mas sim em um lugar majestoso que nos aguarda.

“De fato, se Deus não existisse, seria preciso inventa-lo.”
Voltaire

Lucas de Almeida Moraes 

Nenhum comentário:

Postar um comentário